Liturgia diária

Agenda litúrgica

2016-12-08

QUINTA-FEIRA da semana II

IMACULADA CONCEIÇÃO DA VIRGEM SANTA MARIA,
Padroeira principal de Portugal e das Dioceses de Évora,
Santarém, Setúbal e Vila Real – SOLENIDADE
Branco – Ofício da solenidade. Te Deum.
+ Missa própria, Glória, Credo, pf. próprio.

L1 Gen 3, 9-15. 20; Sal 97, 1. 2-3ab. 3cd-4
L2 Ef 1, 3-6. 11-12
Ev Lc 1, 26-38

* Proibidas todas as Missas de defuntos, mesmo a exequial.
* Proibidas as Missas em oratórios privados.
* No Patriarcado de Lisboa – Ofertório para a Fraternidade Sacerdotal.
* Na Diocese de Santarém – Titular da Igreja Catedral; ofertório para a Fraternidade Sacerdotal.
* Na Diocese de Setúbal – A solenidade tem o título de Santa Maria da Graça.
* Na Ordem Franciscana – Imaculada Conceição da Virgem Santa Maria, Padroeira principal da Ordem.
* Na Ordem da Imaculada Conceição e na Congregação dos Padres Marianos da Imaculada Conceição – Imaculada Conceição da Virgem Santa Maria, Titular e Padroeira principal.
* Na Congregação das Irmãs Franciscanas Hospitaleiras da Imaculada Conceição, no Instituto das Irmãs Missionárias Combonianas, e na Sociedade Missionária da Boa Nova – Imaculada Conceição da Virgem Santa Maria, Padroeira.
* Na Congregação das Irmãs Concepcionistas ao Serviço dos Pobres, na Congregação do Santíssimo Redentor, no Instituto das Servas Franciscanas Reparadoras de Jesus Sacramentado e nas Irmãs Oblatas do Santíssimo Redentor – Imaculada Conceição da Virgem Santa Maria, Padroeira principal.
* Nas Dioceses de Cabo Verde – Imaculada Conceição da Virgem Santa Maria – SOLENIDADE
* II Vésp. da solenidade – Compl. dep. II Vésp. dom.

 

 

Santo

IMACULADA CONCEIÇÃO DA VIRGEM SANTA MARIA

 

 

Martirológio

Solenidade da Imaculada Conceição da Virgem Santa Maria, que, verdadeiramente cheia de graça e bendita entre as mulheres, em atenção ao nascimento e morte salvífica do Filho de Deus, desde o primeiro instante da sua Conceição foi preservada de toda a culpa original, por singular privilégio de Deus, como foi definido solenemente neste dia pelo papa Pio IX, como verdade dogmática recebida por antiga tradição.

 

2.   Em Alexandria, no Egipto, a comemoração de São Macário, mártir, que, no tempo do imperador Décio, sendo incitado pelo juiz com muitas palavras para que negasse a Cristo, com maior constância ele professou a fé e por isso foi queimado vivo.

3.   Em Roma, no cemitério de Calisto, junto à Via Ápia, o sepultamento de Santo Eutiquiano, papa.

4.   Em Tréveris, na Gália Bélgica, na actual Alemanha, Santo Eucário, considerado o primeiro bispo desta cidade.

5.   Comemoração de São Patápio, solitário, que, oriundo da Tebaida, viveu em Constantinopla, no bairro das Blaquernas, e foi sepultado no mosteiro dos Egípcios.

6.   Nos montes Vosgos, na Borgonha, actualmente na França, São Romarico, abade, que, sendo escudeiro do rei Teodeberto, se retirou para o mosteiro de Luxeuil e depois fundou um cenóbio em propriedade sua, a que ele próprio presidiu.

7*.   Em Vaux-de-Cernay, na região de Paris, São Teobaldo de Marliaco, abade da Ordem Cisterciense, que prestava aos irmãos os serviços mais humildes.

8♦.     Em Kumamoto, cidade do Japão, o Beato João Minami Gorozaemon, pai de família e mártir.

9.   No Ontário, província do Canadá, a paixão de São Natal Chabanel, presbítero da Companhia de Jesus e mártir, que, tendo feito o voto a Deus de permanecer até à morte na sua querida missão entre os Hurões, quando caminhava pelo bosque com um apóstata, foi morto por ele em ódio à fé. A sua memória celebra-se no dia dezanove de Outubro juntamente com a dos seus companheiros.

10*.   Em Lima, no Peru, Santa Narcisa de Jesus Martillo Moran, virgem, que, tendo ficado sem os pais e desprovida de sustento, depois de muitas adversidades foi recebida na hospedaria de um cenóbio, onde viveu em oração contínua e em áspera penitência.

11*.   Em Picadero de la Paterna, localidade da província de Valência, na Espanha, o Beato José Maria Zabal Blasco, mártir, que, sendo pai de família, durante a perseguição contra a fé, venceu com a fortaleza de Cristo os suplícios do seu martírio.

12*.   No campo de concentração de Dachau, perto de Munique da Baviera, região da Alemanha, o Beato Luís Liguda, presbítero da Sociedade do Verbo Divino e mártir, que, encarcerado na Polónia invadida durante a guerra, foi cruelmente assassinado pelos guardas da prisão, confessando a fé em Cristo Senhor até à morte.