Liturgia diária

Agenda litúrgica

2017-10-10

TERÇA-FEIRA da semana XXVII

Verde – Ofício da féria.
Missa à escolha (cf. p. 18, n. 18).
L 1 Jonas 3, 1-10; Sal 129 (130), 1-2. 3-4ab. 7-8
Ev Lc 10, 38-42

* Na Ordem Agostiniana – S. Tomás de Vilanova, bispo – FESTA
* Na Ordem Franciscana – SS. Daniel, presbítero, e Companheiros, mártires, da I Ordem – MF
* Nos Missionários Combonianos do Coração de Jesus, nas Irmãs Missionárias Combonianas, nas Missionárias Seculares Combonianas e nos Leigos Missionários Combonianos – S. Daniel Comboni, bispo, missionário e Fundador – SOLENIDADE
* Na Diocese do Porto (Porto) – I Vésp. de Nossa Senhora de Vandoma.
* Na Congregação das Servas de Maria – I Vésp. de S. Maria Soledad Torres.

 

Missa

 

ANTÍFONA DE ENTRADA Est 13, 9.10-11
Senhor, Deus omnipotente, tudo está sujeito ao vosso poder
e ninguém pode resistir à vossa vontade.
Vós criastes o céu e a terra e todas as maravilhas
que estão sob o firmamento.
Vós sois o Senhor do universo.


ORAÇÃO COLECTA
Deus eterno e omnipotente, que, no vosso amor infinito,
cumulais de bens os que Vos imploram
muito além dos seus méritos e desejos, pela vossa misericórdia,
libertai a nossa consciência de toda a inquietação
e dai-nos o que nem sequer ousamos pedir.
Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho,
que é Deus convosco na unidade do Espírito Santo.


LEITURA I (anos ímpares) Jonas 3, 1-10
«Os habitantes de Nínive converteram-se do seu mau caminho
e Deus compadeceu-Se deles»

Enviado por Deus, Jonas vai a Nínive pregar a penitência, e assim evitou o castigo que viria dentro de quarenta dias. Os Ninivitas escutaram o profeta e foram salvos. A narração é sem dúvida simbólica, mas a sua significação é clara: a conversação leva a Deus todo aquele que se deixa converter pela palavra de Deus.

Leitura da Profecia de Jonas
A palavra do Senhor foi dirigida a Jonas nos seguintes termos: «Levanta-te, vai à grande cidade de Nínive e apregoa nela a mensagem que Eu te direi». Jonas levantou-se e foi a Nínive, conforme a palavra do Senhor. Nínive era uma grande cidade aos olhos de Deus; levava três dias a atravessar. Jonas entrou na cidade e caminhou durante um dia, apregoando: «Daqui a quarenta dias, Nínive será destruída». Os habitantes de Nínive acreditaram em Deus, proclamaram um jejum e revestiram-se de saco, desde o maior ao mais pequeno. Logo que a notícia chegou ao rei de Nínive, ele ergueu-se do trono e tirou o manto, cobriu-se de saco e sentou-se sobre a cinza. Depois foi proclamado em Nínive um decreto do rei e dos seus ministros, que dizia: «Os homens e os animais, os bois e as ovelhas, não provem alimento, não pastem nem bebam água. Os homens e os animais revistam-se de saco e clamem a Deus com vigor; afaste-se cada um do seu mau caminho e das violências que tenha praticado. Quem sabe? Talvez Deus reconsidere e desista, acalmando o ardor da sua ira, de modo que não pereçamos». Quando Deus viu as suas obras e como se convertiam do seu mau caminho, desistiu do castigo com que os ameaçara e não o executou.
Palavra do Senhor.


SALMO RESPONSORIAL Salmo 129 (130), 1-2.3-4ab.7-8 (R. 3)
Refrão: Se olhais para os nossos pecados,
Senhor, quem poderá salvar-se? Repete-se

Do profundo abismo chamo por Vós, Senhor,
Senhor, escutai a minha voz.
Estejam os vossos ouvidos atentos
à voz da minha súplica. Refrão

Se tiverdes em conta as nossas faltas,
Senhor, quem poderá salvar-se?
Mas em Vós está o perdão,
para Vos servirmos com reverência. Refrão

No Senhor está a misericórdia
e com Ele abundante redenção.
Ele há-de libertar Israel
de todas as suas faltas. Refrão


ALELUIA¬ Lc 11, 28
Refrão: Aleluia Repete-se
Felizes os que ouvem a palavra de Deus
e a põem em prática. Refrão


EVANGELHO Lc 10, 38-42
«Marta recebeu Jesus em sua casa.
Maria escolheu a melhor parte»

O acolhimento que as duas irmãs fazem a Jesus não se manifesta menos na atenção que Maria dá à sua palavra do que na refeição que a solicitude de Marta Lhe preparava. Mais do que de pão para a boca, necessita o coração da palavra de Deus. E não é a Palavra de Deus o melhor dos alimentos?

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Lucas
Naquele tempo, Jesus entrou em certa povoação e uma mulher chamada Marta recebeu-O em sua casa. Ela tinha uma irmã chamada Maria, que, sentada aos pés de Jesus, ouvia a sua palavra. Entretanto, Marta atarefava-se com muito serviço. Interveio então e disse: «Senhor, não Te importas que minha irmã me deixe sozinha a servir? Diz-lhe que venha ajudar-me». O Senhor respondeu-lhe: «Marta, Marta, andas inquieta e preocupada com muitas coisas, quando uma só é necessária. Maria escolheu a melhor parte, que não lhe será tirada».
Palavra da salvação.


ORAÇÃO SOBRE AS OBLATAS
Aceitai, Senhor, o sacrifício
que Vós mesmo nos mandastes oferecer
e, por estes sagrados mistérios que celebramos,
confirmai em nós a obra da redenção.
Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho,
que é Deus convosco na unidade do Espírito Santo.


ANTÍFONA DA COMUNHÃO Lam 3, 25
O Senhor é bom para quem n’Ele confia,
para a alma que O procura.

Ou cf. 1 Cor 10, 17
Porque há um só pão, todos somos um só corpo,
nós que participamos do mesmo cálice e do mesmo pão.


ORAÇÃO DEPOIS DA COMUNHÃO
Deus todo-poderoso,
que neste sacramento saciais a nossa fome e a nossa sede,
fazei que, ao comungarmos o Corpo e o Sangue do vosso Filho,
nos transformemos n’Aquele que recebemos.
Ele que é Deus convosco na unidade do Espírito Santo.

 

Martirológio

1.   Comemoração de São Pinito, bispo de Cnossos, na ilha de Creta, que, no tempo dos imperadores Marco Aurélio Vero e Lúcio Cómodo, se distinguiu pelos seus escritos sobre a fé e sua intensa solicitude pelo progresso espiritual do rebanho que lhe foi confiado.

2.       Em Nicomédia, na Bitínia, hoje Izmit, na Turquia, os santos Eulâmpio e sua irmã Eulâmpia, mártires, durante a perseguição do imperador Diocleciano.

3.       Em Colónia, na Germânia, na actual Alemanha, os santos Gereão e companheiros, mártires, que, para defender a verdadeira piedade, corajosamente ofereceram o seu pescoço à espada.

4.       Em Birten, também no território de Colónia, na actual Alemanha, os santos Vítor e Maloso, mártires.

5.   Em Bonn, hoje também na Alemanha, os santos Cássio e Florêncio, mártires.

6*.   Em Nantes, na Gália Lionense, actualmente na França, São Claro, venerado como primeiro bispo desta cidade.

7.   Em Populónia, na Etrúria, hoje na Toscana, região da Itália, São Cerbónio, bispo, que, segundo o testemunho do papa São Gregório Magno, quando os Lombardos invadiram esta região, se refugiou na ilha de Elba, onde deu muitas provas da sua grande virtude.

8.   Perto de Ramerude, no território de Troyes, na Nêustria, actualmente na França, Santa Tanca, virgem e mártir, que, segundo a tradição, para defender a sua virgindade teve morte gloriosa.

9*.   Em Rochester, na Inglaterra, o passamento de São Paulino, bispo de York, que, sendo monge e discípulo do papa São Gregório Magno, foi por ele enviado com outros a pregar o Evangelho aos Anglos, onde converteu Eduino, rei da Notúmbria, e lavou nas águas da regeneração baptismal o seu povo.

10*.   No mosteiro de Jouarre, no território de Meaux, na Nêustria, na hodierna França, Santa Telquilde, abadessa, que, sendo nobre de nascimento, ilustre pelos seus méritos e austera em seus costumes, ensinou as virgens consagradas a ir ao encontro de Cristo com as lâmpadas acesas.

11.   Em Ceuta, na Mauritânia Tingitana, a paixão dos sete mártires da Ordem dos Menores – Daniel, Samuel, Ângelo, Leão, Nicolau e Hugolino, presbíteros, e Dono – que, enviados pelo irmão Elias a pregar o Evangelho aos Mouros, depois de sofrerem insultos, cadeias e flagelações, finalmente foram degolados e receberam a palma do martírio.

12.     Em Bridlington, na Inglaterra, São João, presbítero, prior do mosteiro dos cónegos regrantes de Santo Agostinho, célebre pela sua oração, austeridade e mansidão.

13.    Em Khartum, cidade do Sudão, São Daniel Combóni, bispo, que fundou o Instituto das Missões para a Negritude, hoje com o nome de Missionários Combonianos do Coração de Jesus, e, eleito bispo na África, dedicou todas as suas energias para anunciar o Evangelho por aquelas regiões e promoveu de muitos modos a dignidade humana.

14*.   Em Cracóvia, na Polónia, a Beata Ângela Maria (Sofia Camila Truszkowska), virgem, que fundou a Congregação Franciscana de São Félix Cantalício, para ajudar as crianças abandonadas, os pobres e os marginados.

15♦.   Em Chamberi, bairro de Madrid, na Espanha, a Beata Maria Catarina Irigoyen Echegaray, religiosa do Instituto das Servas de Maria, Ministra dos Enfermos.

16♦.   Em Garraf, perto de Barcelona, também na Espanha, o Beato Pedro Tomás de Nossa Senhora do Pilar (Pedro de Alcântara Fortón y de Cascajares), religioso da Ordem dos Carmelitas Descalços e mártir, assassinado em ódio à fé.

17*.   Em Dzialdowo, povoação da Polónia, o Beato Leão Wetmanski, bispo auxiliar de Plock, que, durante a ímpia perseguição na Polónia contra Deus e os homens, com a sua heróica morte num campo de concentração consumou o seu martírio.

18*.   Em Linz, na Áustria, o Beato Eduardo Detkens, mártir, natural da Polónia, que morreu numa câmara de gás durante a mesma perseguição.