Liturgia diária

Agenda litúrgica

2017-10-07

SÁBADO da semana XXVI

Nossa Senhora do Rosário – MO
Branco – Ofício da memória.
Missa da memória, pf. de Nossa Senhora.

L 1 Bar 4, 5-12. 27-29; Sal 68 (69), 33-35. 36-37
Ev Lc 10, 17-24
ou
L 1 Act 1, 12-14; Sal Lc 1, 46-47. 48-49. 50-51. 52-53. 54-55
Ev Lc 1, 26-38

* Na Diocese de Bragança-Miranda – Aniversário da Dedicação da Igreja Catedral (2001). Na Catedral – SOLENIDADE; nas outras igrejas da Diocese – FESTA
* Na Diocese de Portalegre-Castelo Branco – Aniversário da tomada de posse de D. Antonino Eugénio Fernandes Dias.
* Na Ordem de São Domingos – Nossa Senhora do Rosário – FESTA; nos Conventos de Fátima e de Lisboa (Corpo Santo) – SOLENIDADE
* Na Congregação das Missionárias Dominicanas do Rosário – Nossa Senhora do Rosário, Titular da Congregação – SOLENIDADE
* Na Congregação das Missionárias da Caridade – Aniversário da fundação da Congregação (1946).
* I Vésp. do domingo – Compl. dep. I Vésp. dom.

 

Missa

 

ANTÍFONA DE ENTRADA Dan 3, 31.29.30.43.42
Vós sois justo, Senhor, em tudo o que fizestes.
Pecámos contra Vós, não observámos os vossos mandamentos.
Mas para glória do vosso nome,
mostrai-nos a vossa infinita misericórdia.


ORAÇÃO COLECTA
Senhor, que dais a maior prova do vosso poder
quando perdoais e Vos compadeceis,
infundi sobre nós a vossa graça,
para que, correndo prontamente para os bens prometidos,
nos tornemos um dia participantes da felicidade celeste.
Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho,
que é Deus convosco na unidade do Espírito Santo.


LEITURA I (anos ímpares) Bar 4, 5-12.27-29
«Aquele que vos infligiu estes males
fará vir sobre vós a eterna alegria»

Jerusalém, despertada pelas palavras do profeta, reconhece os seus pecados. É a própria cidade de Jerusalém, como se fosse uma pessoa, que fala nesta leitura, dirigindo-se às cidades vizinhas para as exortar à penitência, a fim de também elas poderem alcançar a salvação e a alegria. Quem sabe reconhecer o dom de Deus, torna-se capaz de exortar os outros a recebê-lo também.

Leitura do Livro de Baruc
Tem coragem, meu povo, memorial de Israel. Fostes vendidos às nações, mas não para vossa ruína. Por terdes provocado a ira de Deus, fostes entregues aos vossos inimigos, pois irritastes Aquele que vos criou, oferecendo sacrifícios aos demónios e não a Deus. Esquecestes Aquele que vos sustentou, o Deus eterno, e contristastes também aquela que vos alimentou, Jerusalém. Ao ver cair sobre vós a ira de Deus, ela disse: «Ouvi, cidades vizinhas de Sião, Deus infligiu-me um grande sofrimento, pois vi o cativeiro dos meus filhos e filhas, que o Eterno fez cair sobre eles. Eu tinha-os alimentado com alegria, mas vi-os partir com pranto e aflição. Ninguém se alegre por causa de mim, vendo-me viúva e abandonada. Fiquei só, por causa dos pecados de meus filhos, porque se desviaram da Lei de Deus. Tende coragem, meus filhos, e clamai a Deus, pois Aquele que vos castigou lembrar-se-á de vós. Assim como tivestes o pensamento de abandonar a Deus, agora voltai para Ele e empenhai-vos dez vezes mais em procurá-l’O. Pois Aquele que vos infligiu estes males fará vir sobre vós a eterna alegria, juntamente com a vossa salvação».
Palavra do Senhor.


SALMO RESPONSORIAL Salmo 68 (69), 33-35.36-37 (R. cf. 34a)
Refrão: O Senhor escuta o clamor dos pobres. Repete-se

Vós, humildes, olhai e alegrai-vos,
buscai o Senhor e o vosso coração se reanimará.
O Senhor ouve os pobres e não despreza os cativos.
Louvem-n’O o céu e a terra,
os mares e quanto neles se move. Refrão

Deus protegerá Sião, reconstruirá as cidades de Judá;
e hão-de voltar a ocupá-la os cativos.
Os seus servos a receberão em herança
e nela hão-de morar os que amam o seu nome. Refrão


ALELUIA cf. Mt 11, 25
Refrão: Aleluia. Repete-se
Bendito sejais, ó Pai, Senhor do céu e da terra,
porque revelastes aos pequeninos os mistérios do reino. Refrão


EVANGELHO Lc 10, 17-24
«Alegrai-vos porque os vossos nomes estão escritos nos Céus»

Se às cidades surdas à palavra da boa nova Jesus dirige ameaças terríveis, aos discípulos que a receberam e a proclamaram, Jesus anuncia as maiores alegrias. Estas, não as devem eles tomar dos triunfos que alcançarem, mas do facto de terem os seus nomes no livro da vida. A glória do homem é poder participar na glória de Deus. O mais é vaidade e presunção.

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Lucas
Naquele tempo, os setenta e dois discípulos voltaram cheios de alegria, dizendo: «Senhor, até os demónios nos obedeciam em teu nome». Jesus respondeu-lhes: «Eu via Satanás cair do céu como um relâmpago. Dei-vos o poder de pisar serpentes e escorpiões e dominar toda a força do inimigo; nada poderá causar-vos dano. Contudo, não vos alegreis porque os espíritos vos obedecem; alegrai-vos antes porque os vossos nomes estão escritos no Céu». Naquele momento, Jesus exultou de alegria pela acção do Espírito Santo e disse: «Eu Te bendigo, ó Pai, Senhor do céu e da terra, porque escondeste estas verdades aos sábios e aos inteligentes e as revelaste aos pequeninos. Sim, ó Pai, porque assim foi do teu agrado. Tudo Me foi entregue por meu Pai; e ninguém sabe o que é o Filho senão o Pai, nem o que é o Pai senão o Filho e aquele a quem o Filho o quiser revelar». Voltando-Se depois para os discípulos, disse-lhes: «Felizes os olhos que vêem o que estais a ver, porque Eu vos digo que muitos profetas e reis quiseram ver o que vós vedes e não viram e ouvir o que vós ouvis e não ouviram».
Palavra da salvação.


ORAÇÃO SOBRE AS OBLATAS
Deus de misericórdia infinita, aceitai esta nossa oblação
e fazei que por ela se abra para nós
a fonte de todas as bênçãos.
Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho,
que é Deus convosco na unidade do Espírito Santo.


ANTÍFONA DA COMUNHÃO cf. Salmo 118, 9-5
Senhor, lembrai-Vos da palavra que destes ao vosso servo.
A consolação da minha amargura
é a esperança na vossa promessa.

Ou 1 Jo 3, 16
Nisto conhecemos o amor de Deus: Ele deu a vida por nós;
também nós devemos dar a vida pelos nossos irmãos.


ORAÇÃO DEPOIS DA COMUNHÃO
Fazei, Senhor, que este sacramento celeste
renove a nossa alma e o nosso corpo,
para que, unidos a Cristo neste memorial da sua morte,
possamos tomar parte na sua herança gloriosa.
Ele que é Deus convosco na unidade do Espírito Santo.

 

Santo

NOSSA SENHORA DO ROSÁRIO

 

 

Martirológio

Memória de Nossa Senhora do Rosário, no dia em que, pela recitação do Rosário ou coroa mariana, se invoca o auxílio da Santa Mãe de Deus, meditando os mistérios de Cristo, tendo por guia aquela que esteve associada de modo singular à Encarnação, Paixão e Ressurreição do Filho de Deus.

 

2.   Em Cápua, na Campânia, região da Itália, São Marcelo, mártir.

3.   Em Pádua, na Venécia, hoje no Véneto, região da Itália, Santa Justina, virgem e mártir.

4.   Em Betsáloe, na Augusta Eufratésia, hoje na Síria, os santos Sérgio e Baco, mártires.

5.   Em Roma, São Marcos, papa, que fundou o título «in Pallacínis», actual igreja de São Marcos, e mandou construir uma basílica no cemitério de Balbina, junto à Via Ardeatina, onde foi sepultado.

6.   Em Bourges, na Aquitânia, hoje na França, Santo Augusto, presbítero e abade, que tinha as mãos e os pés anquilosados de modo que só se apoiava sobre os joelhos e os cotovelos; curado por intercessão de São Martinho, constituiu uma comunidade de monges e dedicou-se ininterruptamente à oração.

7*.   Em Saintes, também na Aquitânia, São Paládio, bispo, que erigiu uma basílica sobre o túmulo de Santo Eutrópio e fomentou na sua cidade episcopal o culto dos santos.

8*.   No mosteiro de Bellafuente, hoje Valparaíso, em Castela e Leão, região da Espanha, o Beato Martinho Cid, abade, que fundou este cenóbio e o agregou à Ordem Cisterciense.

9♦.   Em Arima, no Japão, os beatos mártires Adrião Takahashi Mondo e sua esposa Joana Takahashi; Leão Hayashida Sukeemon, sua esposa Marta Hayashida e seus filhos Madalena Hayashida e Diogo Hayashida; Leão Takedomi Han’emon e seu filho Paulo Takedomi Han’emon.

10*.   Ao largo de Rochefort, na França, o Beato João Hunot, presbítero e mártir, que, por causa da sua condição de sacerdote, na Revolução Francesa foi encerrado num barco-prisão, onde consumou o testemunho da sua fidelidade a Deus.

11♦.   Em Pisa, na Itália, o Beato José Toniolo, pai de família e cooperador salesiano.

12*.   Em Benaguacil, localidade da província de Valência, na Espanha, o Beato José Llosá Balaguer, religioso dos Terciários Capuchinhos de Nossa Senhora das Dores e mártir, que sofreu o martírio na perseguição contra a fé.

13♦.   Em Sasello, perto de Savona, cidade da Itália, a Beata Clara Badano (Clara “Luz”), jovem do Movimento dos Focolares.