Liturgia diária

Agenda litúrgica

2017-11-04

SÁBADO da semana XXX

S. Carlos Borromeu, bispo – MO
Branco – Ofício da memória.
Missa da memória.

L 1 Rom 11, 1-2a. 11-12. 25-29; Sal 93 (94), 12-13a. 14-15. 17-18
Ev Lc 14, 1. 7-11

* Na Congregação dos Missionários e Missionárias de S. Carlos (Scalabrinianos/as) – S. Carlos Borromeu – SOLENIDADE
* Na Congregação dos Rogacionistas do Coração de Jesus – Aniversário de Fundação dos Institutos educativo-assistenciais da Congregação (1883)
* I Vésp. do domingo – Compl. dep. I Vésp. dom.

 

Missa

 

ANTÍFONA DE ENTRADA Salmo 104, 3-4
Alegre-se o coração dos que procuram o Senhor.
Buscai o Senhor e o seu poder,
procurai sempre a sua face.


ORAÇÃO COLECTA
Deus eterno e omnipotente,
aumentai em nós a fé, a esperança e a caridade;
e para merecermos alcançar o que prometeis,
fazei-nos amar o que mandais.
Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho,
que é Deus convosco na unidade do Espírito Santo.


LEITURA I (anos impares) Rom 11, 1-2a.11-12.25-29
«Se da rejeição dos judeus resultou a reconciliação do mundo,
a sua reintegração será uma ressurreição dos mortos (v. 15)»

A leitura da epístola aos Romanos, que temos vindo a escutar, leva-nos hoje à presença dos judeus; eles que foram, desde longa data, os destinatários favorecidos da Palavra de Deus, eram, no tempo de S. Paulo, como ainda hoje o são, o povo a quem essa Palavra passa ao lado sem por eles ser acolhida. Para São Paulo, tal atitude da parte dos judeus foi ocasião de os então pagãos, como nós o éramos, entrarem na Igreja de Cristo; mas ele espera que a hora dos judeus chegará também, quando a plenitude dos gentios tiver entrado, pois que os dons de Deus são irrevogáveis.

Leitura da Epístola do apóstolo São Paulo aos Romanos
Irmãos: Eu pergunto: Teria Deus rejeitado o seu povo? De modo nenhum. Porque eu também sou israelita, da descendência de Abraão, da tribo de Benjamim. Deus não rejeitou o seu povo, que de antemão conheceu. Pergunto ainda: Teria Israel tropeçado para cair definitivamente? De modo nenhum. Mas da sua queda resultou a salvação dos gentios, para provocar a emulação de Israel. Se a sua queda se tornou riqueza para o mundo e o seu declínio riqueza para os gen¬tios, que não fará a sua partipação plena na salvação? Não quero, irmãos, que ignoreis este mistério, para não pensardes que sois sábios: O endurecimento de uma parte de Israel durará até que chegue à salvação a plenitude dos gentios. Então todo Israel será salvo, como diz a Escritura: «De Sião virá o Libertador, que afastará as iniquidades de Jacob. E esta será a aliança que farei com eles, quando perdoar os seus pecados». Quanto ao Evangelho, eles são inimigos de Deus para vossa utilidade; mas quanto à escolha divina, são por Ele amados por causa dos seus pais. Porque os dons e o chamamento de Deus são irrevogáveis.
Palavra do Senhor.


SALMO RESPONSORIAL Salmo 93 (94), 12-13a.14-15.17-18 (R.14a)
Refrão: O Senhor não abandona o seu povo. Repete-se

Feliz o homem
a quem Vós ensinais, Senhor,
e instruís na vossa lei,
para lhe dar a paz nos dias de angústia. Refrão

O Senhor não rejeita o seu povo
nem abandona a sua herança.
Mas há-de julgar com justiça
e hão-de segui-la todos os corações rectos. Refrão

Se o Senhor não viesse em meu auxílio,
em breve a minha alma habitaria no silêncio.
Quando digo: «Os meus pés vacilam»,
a vossa bondade, Senhor, me sustenta. Refrão


ALELUIA Mt 11, 29ab
Refrão: Aleluia. Repete-se
Tomai o meu jugo sobre vós, diz o Senhor,
e aprendei de Mim,
que sou manso e humilde de coração. Refrão


EVANGELHO Lc 14, 1.7-11
«Quem se exalta será humilhado e quem se humilha será exaltado»

Jesus continua a ensinar os verdadeiros valores da vida. A humildade, o saber colocar-se entre os outros sem vaidade de si, nem desdém pelos demais, é esse um dos valores e dos mais fundamentais. Custa tanto a entendê-lo! Mas é o ideal, para o qual devemos caminhar todos os dias, sem cansaço nem angústia, mas com humildade e paz.

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Lucas
Naquele tempo, Jesus entrou, num sábado, em casa de um dos principais fariseus para tomar uma refeição. Todos O observavam. Ao notar como os convidados escolhiam os primeiros lugares, Jesus disse-lhes esta parábola: «Quando fores convidado para um banquete nupcial, não tomes o primeiro lugar. Pode acontecer que tenha sido convidado alguém mais importante do que tu; então, aquele que vos convidou a ambos, terá que te dizer: ‘Dá o lugar a este’; e ficarás depois envergonhado, se tiveres de ocupar o último lugar. Por isso, quando fores convidado, vai sentar-te no último lugar; e quando vier aquele que te convidou, dirá: ‘Amigo, sobe mais para cima’; ficarás então honrado aos olhos dos outros convidados. Quem se exalta será humilhado e quem se humilha será exaltado».
Palavra da salvação.


ORAÇÃO SOBRE AS OBLATAS
Olhai, Senhor, para os dons que Vos apresentamos
e fazei que a celebração destes mistérios
dê glória ao vosso nome.
Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho,
que é Deus convosco na unidade do Espírito Santo.


ANTÍFONA DA COMUNHÃ cf. Salmo 19, 6
Celebramos, Senhor, a vossa salvação
e glorificamos o vosso santo nome.

Ou Ef 5, 2
Cristo amou-nos e deu a vida por nós,
oferecendo-Se em sacrifício agradável a Deus.


ORAÇÃO DEPOIS DA COMUNHÃO
Fazei, Senhor, que os vossos sacramentos
realizem em nós o que significam,
para alcançarmos um dia em plenitude
o que celebramos nestes santos mistérios.
Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho,
que é Deus convosco na unidade do Espírito Santo.

 

Santo

S. CARLOS BORROMEU, bispo

 

 

Martirológio

Memória de São Carlos Borromeu, bispo, que, nomeado cardeal por seu tio materno, o papa Pio IV, e eleito bispo de Milão, foi nesta sede um verdadeiro pastor fiel, solícito pelas necessidades da Igreja do seu tempo: convocou sínodos e erigiu seminários para a formação do clero; visitou muitas vezes toda a sua diocese para fortalecer a vida cristã e estabeleceu muitas normas em ordem à salvação das almas. Passou à pátria celeste no dia 3 de Novembro.

 

2.   Em Bolonha, na actual Emília-Romanha, região da Itália, os santos Vital e Agrícola, mártires, dos quais, segundo narra Santo Ambrósio, o primeiro tinha sido servo do segundo e depois irmão na fé e companheiro no martírio: de facto, Vital sofreu tantos tormentos que nenhuma parte do corpo ficou sem feridas; Agrícola, sem se intimidar com o suplício do servo, imitou-o no martírio sendo crucificado.

3.   Em Mira, na Lícia, na hodierna Turquia, os santos mártires Nicandro, bispo, e Hermes, presbítero.

4.   Comemoração de São Piério, presbítero de Alexandria, homem ilustre pelo conhecimento das doutrinas filosóficas, mas ainda mais insigne pela integridade da sua vida e voluntária pobreza, que ensinou sabiamente ao povo a Sagrada Escritura quando Teonas governava a Igreja de Alexandria e, terminado o tempo da perseguição, permaneceu em Roma, onde descansou em paz.

5.   Em Rodez, na Aquitânia, actualmente em França, Santo Amâncio, bispo, que é considerado o primeiro pontífice desta cidade.

6*.   Em Maastricht, no Brabante da Austrásia, actualmente na Holanda, São Perpétuo, bispo.

7.   Em Tréveris, na Austrásia, hoje na Alemanha, Santa Modesta, abadessa, que, consagrada a Deus desde a infância, foi a primeira a presidir à comunidade de monjas no cenóbio de Santa Maria de «ad Hórreum» nesta cidade e gozava da grande amizade espiritual de Santa Gertrudes de Nivelles.

8.   Em Alba Regia, na Panónia, hoje Szekesfehervar, na Hungria, Santo Henrique ou Emerico, filho de Santo Estêvão, rei dos Húngaros, que teve morte prematura.

9*.   Em Pádua, no Véneto, região da Itália, a Beata Helena Enselmíni, virgem da Ordem das Clarissas, que sofreu com admirável paciência muitas dores, inclusivamente a perda da fala.

10*.   Em Cerfroid, no território de Meaux, na França, São Félix de Valois, que, depois de uma longa vida solitária, é considerado companheiro de São João da Mata na fundação da Ordem da Santíssima Trindade para a Redenção dos Cativos.

11*.   No convento de Nossa Senhora dos Escoceses, em Nantes, na França, a Beata Francisca de Amboise, que, sendo duquesa de Bretanha, fundou em Vannes o primeiro Carmelo feminino da França, para onde se retirou como serva de Cristo quando ficou viúva.

12♦.   Em Montefusco, na Campânia, região da Itália, a Beata Teresa Manganiello, virgem da Ordem Terceira de São Francisco.

13♦.   Em Madrid, na Espanha, o Beato José Gafo Muñiz, presbítero da Ordem dos Pregadores e mártir, que, na mesma perseguição, confirmou com o seu sangue a fidelidade ao Senhor.