Liturgia diária

Agenda litúrgica

2017-02-27

SEGUNDA-FEIRA da semana VIII

Verde – Ofício da féria.
Missa à escolha (cf. p. 18, n. 18).

L 1 Sir 17, 20-28 (gr. 24-29); Sal 31 (32), 1-2. 5. 6. 7
Ev Mc 10, 17-27

* Na Congregação da Paixão de Jesus Cristo – S. Gabriel de Nossa Senhora das Dores, religioso – FESTA

 

Missa

 

ANTÍFONA DE ENTRADA Salmo 17, 19-20
O Senhor veio em meu auxílio,
livrou-me da angústia e pôs-me em liberdade.
Levou-me para lugar seguro, salvou-me pelo seu amor.


ORAÇÃO COLECTA
Fazei, Senhor,
que os acontecimentos do mundo
decorram para nós segundo os vossos desígnios de paz
e a Igreja Vos possa servir na tranquilidade e na alegria.
Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho,
que é Deus convosco na unidade do Espírito Santo.


LEITURA I (anos ímpares) Sir 17, 20-28 (gr. 24-29)
«Volta-te para o Altíssimo e conhece os juízos de Deus»

Deus convida-nos constantemente a convertermo-nos a Ele; Ele está sempre a acolher-nos e a perdoar-nos. O tempo da vida é convite constante de Deus à conversão e a louvá-l’O, a Ele que é grande em misericórdia para connosco.

Leitura do Livro de Ben-Sirá
O Senhor permite que voltem para Ele os que se arrependem e reconforta aqueles que tinham perdido a esperança. Converte-te ao Senhor e abandona o pecado, ora na sua presença e atenua assim a tua ofensa. Volta-te para o Altíssimo e afasta-te da injustiça e detesta profundamente a iniquidade. Conhece a justiça e os juízos de Deus e permanece constante na oferenda e na oração ao Deus Altíssimo. Quem louvará o Altíssimo na morada dos mortos, em lugar dos vivos e de todos os que O glorificam? Anda na companhia do povo santo com aqueles que vivem e proclamam a glória de Deus. Não te detenhas no erro dos ímpios, louva o Senhor antes da tua morte; o morto, como se não existisse, deixa de O louvar. Louva o Senhor enquanto viveres, louva-O enquanto tens vida e saúde, louva a Deus e glorifica-O pela sua misericórdia. Como é grande a misericórdia do Senhor e o seu perdão para os que a Ele se convertem!
Palavra do Senhor.


SALMO RESPONSORIAL Salmo 31 (32), 1-2.5.6.7 (R. 11a)
Refrão: Alegrai-vos, justos, e exultai no Senhor. Repete-se

Feliz daquele a quem foi perdoada a culpa
e absolvido o pecado.
Feliz o homem a quem o Senhor não acusa de iniquidade
e em cujo espírito não há engano.
Confessei-vos o meu pecado
e não escondi a minha culpa. Refrão

Disse: Vou confessar ao Senhor a minha falta
e logo me perdoastes a culpa do pecado.
Por isso a Vós se dirige todo o fiel
no tempo da tribulação. Refrão

Quando transbordarem as águas caudalosas,
só a ele não hão-de atingir.
Vós sois o meu refúgio, defendei-me dos perigos,
fazei que à minha volta só haja hinos de vitória.


ALELUIA 2 Cor 8, 9
Refrão: Aleluia Repete-se

Jesus Cristo, sendo rico, fez-Se pobre,
para nos enriquecer na sua pobreza. Refrão


EVANGELHO Mc 10, 17-27
«Vende o que tens e segue-Me»

A fé que nos leva a seguir Jesus pode ser mais ou menos profunda, e daí, para nós, mais ou menos exigente. Cada um há-de escutar a palavra de Jesus com a exigência que o Senhor lhe inspirar; mas, em qualquer caso, os interesses desregrados desta vida, especialmente o amor às riquezas, podem ser grande entrave para entrar na vida eterna!

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Marcos
Naquele tempo, ia Jesus pôr-Se a caminho, quando um homem se aproximou correndo, ajoelhou diante d’Ele e Lhe perguntou: «Bom Mestre, que hei-de fazer para alcançar a vida eterna?». Jesus respondeu: «Porque Me chamas bom? Ninguém é bom senão Deus. Tu sabes os mandamentos: ‘Não mates; não cometas adultério; não roubes; não levantes falso testemunho; não cometas fraudes; honra pai e mãe’». O homem disse a Jesus: «Mestre, tudo isso tenho eu cumprido desde a juventude». Jesus olhou para ele com simpatia e respondeu: «Falta-te uma coisa: vai vender o que tens, dá o dinheiro aos pobres e terás um tesouro no Céu. Depois, vem e segue-Me». Ao ouvir estas palavras, o homem ficou abatido e retirou-se pesaroso, porque era muito rico. Então Jesus, olhando à sua volta, disse aos discípulos: «Como será difícil para os que têm riquezas entrar no reino de Deus!». Os discípulos ficaram admirados com estas palavras. Mas Jesus afirmou-lhes de novo: «Meus filhos, como é difícil entrar no reino de Deus! É mais fácil passar um camelo pelo fundo de uma agulha do que um rico entrar no reino de Deus». Eles admiraram-se ainda mais e diziam uns aos outros: «Quem pode então salvar-se?». Fitando neles os olhos, Jesus respondeu: «Aos homens é impossível, mas não a Deus, porque a Deus tudo é possível».
Palavra da salvação.


ORAÇÃO SOBRE AS OBLATAS
Senhor, que nos concedeis estes dons que Vos oferecemos
e nos atribuís o mérito do oferecimento,
nós Vos suplicamos:
o que nos dais como fonte de mérito
nos obtenha o prémio da felicidade eterna.
Por Nosso Senhor.


ANTÍFONA DA COMUNHÃO Salmo 12, 6
Cantarei ao Senhor pelo bem que me fez,
exaltarei o nome do Senhor, cantarei hinos ao Altíssimo.

Ou Mt 28, 20
Eu estou sempre convosco até ao fim dos tempos, diz o Senhor.


ORAÇÃO DEPOIS DA COMUNHÃO
Senhor, que nos saciais com os vossos dons sagrados,
concedei-nos, por este sacramento
com que nos alimentais na vida presente,
a comunhão convosco na vida eterna.
Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho,
que é Deus convosco na unidade do Espírito Santo.

 

Martirológio

1.   Em Alexandria, no Egipto, a comemoração dos santos Julião e Euno, mártires, na perseguição do imperador Décio. Julião, por ser tão enfermo de gota que não podia andar nem estar de pé, foi apresentado ao juiz, juntamente com dois servos que o levaram numa cadeira. Um deles, com medo, renegou a fé; o outro, chamado Euno, perseverou com o seu senhor na confissão de Cristo. Conduzidos ambos por toda a cidade montados em camelos, à vista de todo o povo foram flagelados até à morte.

2.   Também em Alexandria, no Egipto, São Besas, mártir, que, sendo soldado, por ter intentado conter os que insultavam os santos mártires anteriormente mencionados, foi denunciado ao juiz e, perseverando firme na fé, foi decapitado.

3*.   No território de Rouen, na Gália, hoje na França, Santa Honorina, virgem e mártir.

4.   Em Lião, também na Gália, hoje na França, São Baldomiro, subdiácono, homem consagrado a Deus.

5.   Em Constantinopla, hoje Istambul, na Turquia, os santos Basílio e Procópio Decapolita, monges, que, no tempo de Leão o Isáurico, defenderam vigorosamente o culto das sagradas imagens.

6.   No mosteiro de Narek, na Arménia, São Gregório, monge e doutor da Igreja, evangelizador dos Armenos, ilustre pela doutrina, escritos e ciência mística.

7*.   Em Messina, na Sicília, região da Itália, São Lucas, abade do mosteiro do Santíssimo Salvador, sob a regra dos monges orientais.

8.   Em Londres, na Inglaterra, Santa Ana Line, viúva e mártir, que, depois de ter morrido o esposo no exílio por causa da fé católica, conseguiu arranjar uma casa para os sacerdotes, e por isso, no reinado de Isabel I, foi enforcada no patíbulo de Tyburn. Com ela padeceram o suplício também os beatos presbíteros e mártires Marcos Barkworth, da Ordem de São Bento, e Rogério Filcock, da Companhia de Jesus, dilacerados à espada quando ainda estavam vivos.

9*.   Também em Londres, o Beato Guilherme Richardson, presbítero e mártir, que, ordenado em Sevilha, na Espanha, por causa do seu sacerdócio foi enforcado no patíbulo de Tyburn, sendo o último mártir do reinado de Isabel I.

10*.   Em Sencelles, localidade da ilha de Maiorca, na Espanha, a Beata Francisca Ana de Nossa Senhora das Dores (Francisca Maria Cirer Carbonell), virgem, que, não sabendo ler nem escrever, mas animada pelo zelo divino, fundou a Comunidade das Irmãs da Caridade.

11*.   Em Ísola del Gran Sasso, nos Abruzos, região da Itália, São Gabriel de Nossa Senhora das Dores (Francisco Possénti), acólito, que, abandonando a vanglória do mundo, entrou ainda adolescente na Congregação da Paixão, onde terminou o breve curso da sua vida.

12♦.   Em Barcelona, na Espanha, o Beato José Tous y Soler, presbítero da Ordem dos Frades Menores Capuchinhos, fundador da Congregação das Irmãs Capuchinhas do Divino Pastor.

13*.   Em Marselha, na França, a Beata Maria de Jesus Deluil Martiny, virgem, que fundou a Congregação das Filhas do Coração de Jesus e, ferida mortalmente por um homem violento, concluiu com o derramamento do seu sangue uma vida intimamente unida à Paixão de Cristo.

14*.   Em Pasto, na Colômbia, a Beata Maria da Caridade do Espírito Santo (Maria Josefa Carolina Brader), virgem, que soube conciliar excelentemente a vida contemplativa com a actividade missionária e fundou a Congregação das Irmãs Franciscanas de Maria Imaculada, para promover a formação cristã do povo.