Liturgia diária

Agenda litúrgica

2017-03-11

SÁBADO da semana I

Roxo – Ofício da féria.
Missa da féria, pf. da Quaresma.

L 1 Deut 26, 16-19; Sal 118 (119), 1-2. 4-5. 7-8
Ev Mt 5, 43-48

* I Vésp. do domingo – Compl. dep. I Vésp. dom.

 

 

Martirológio

1.   Em Esmirna, na província da Ásia, hoje Zmir, na Turquia, São Piónio, presbítero e mártir, que, segundo a tradição, por ter feito publicamente a apologia da fé cristã, depois de sofrer a aspereza do cárcere, onde fortaleceu com as suas exortações muitos irmãos destinados ao martírio, foi submetido a numerosos tormentos e, finalmente, alcançou no fogo uma gloriosa morte por Cristo.

2.   Em Laodiceia, hoje Lataquia, na Síria, os santos Trófimo e Talo, mártires, que, durante a perseguição do imperador Diocleciano, depois de muitos e terríveis suplícios, alcançaram a coroa de glória.

3*.   Na Escócia, São Constantino, rei, discípulo de São Colombo e mártir.

4.   Em Jerusalém, São Sofrónio, bispo, que teve por seu mestre e amigo João Mosco, com quem visitou os lugares do monaquismo; depois foi eleito para suceder a Modesto nesta sede episcopal e, quando a Cidade Santa caiu nas mãos dos Sarracenos, defendeu vigorosamente a fé e a segurança do povo.

5*.   Na região de Hainaut, na Nêustria, hoje na França, São Vindiciano, bispo de Cambrai e de Arras, que exortou o rei Teodorico III a fazer penitência para expiar o crime cometido na morte de São Leodegário.

6.   Em Milão, na Lombardia, região da Itália, o sepultamento de São Bento, bispo.

7*.   No mosteiro de Tallaght, na Irlanda, Santo Engo Cúldeo, monge, que compôs diligentemente um martirológio dos santos da Irlanda.

8.   Em Córdova, na Andaluzia, região da Espanha, Santo Eulógio, presbítero e mártir, degolado à espada por ter confessado gloriosamente o nome de Cristo.

9*.   Em Cupramontana, cidade do Piceno, hoje nas Marcas, região da Itália, o Beato João Baptista de Fabriano Ríghi, presbítero da Ordem dos Frades Menores.

10*.   Em York, na Inglaterra, o Beato Tomás Atkinson, presbítero e mártir, que, no reinado de Jaime I, padeceu o martírio em ódio ao sacerdócio.

11*.   Em Clonmel, na Irlanda, o Beato João Kearney, presbítero da Ordem dos Frades Menores e mártir, que, condenado à morte por ser sacerdote na Inglaterra, evitara a sentença com a fuga; mas depois, tendo regressado à pátria, sob o governo de Olivério Cromwell, foi novamente acusado de exercer o sacerdócio e sofreu o suplício da forca.

12.   Em Hung Yên, no Tonquim, no actual Vietnam, São Domingos Câm, presbítero e mártir, que, depois de ter exercido a acção pastoral clandestinamente durante muitos anos com perigo de vida, continuando a fazê-lo no cárcere, finalmente foi condenado à morte por ordem do imperador Tu Duc e abraçou a cruz do Senhor, que firmemente recusara calcar aos pés.

13.   Em Sai-Nam-The, localidade da Coreia, os santos mártires Marcos Chong Ui-bae, catequista, e Aleixo U Se-yong, que, por causa da fé cristã, foram ultrajados e flagelados pelos próprios parentes.