Liturgia diária

Agenda litúrgica

2017-06-10

SÁBADO da semana IX

S. Anjo da Guarda de Portugal – MO
Branco – Ofício da memória.
Missa da memória.
L 1 Dan 10,2a.5-6.12-14ab
ou Ex 23,20-23a; Sal 90 (91), 1 e 3. 5b-6. 10-11. 14-15
Ev Lc 2, 8-14

* Na Ordem Hospitaleira de S. João de Deus – B. Eustáquio Kugler, religioso – MO
* Na Ordem de São Domingos – B. João Dominici, presbítero – MF
* Nas Dioceses de Cabo Verde – Ofício e Missa da féria.
* I Vésp. da Santíssima Trindade – Compl. dep. I Vésp. dom.

 

 

Santo

Santo Anjo da Guarda de Portugal

 

 

Martirológio

Memória do santo Anjo da Guarda de Portugal, cujo culto era tradicional desde tempos remotos; foi oficializada pelo papa Leão X em 1504, passando a ser celebrada com a maior solenidade em todas as cidades e vilas portuguesas; mas ganhou novo incremento quando se divulgou a tríplice aparição do Anjo de Portugal aos três pastorinhos de Fátima e Pio XII aprovou a inclusão desta memória no calendário litúrgico português.

 

2.   Em Auxerre, na Gália Lionense, actualmente na França, São Censúrio, bispo.

3*.   Em Paris, na Nêustria, actualmente também na França, São Landerico, bispo, que, segundo consta, vendeu as alfaias sagradas para socorrer os pobres em tempo de fome e edificou um hospital junto da igreja catedral.

4*.   Em Rochester, na Inglaterra, Santo Itamar, bispo, que foi o primeiro natural da região de Cantuária a ser chamado para a ordem episcopal e resplandeceu pela sua erudição e santidade de vida.

5*.   Em Dobrow, na Polónia, São Bogumilo, bispo de Gniezno, que, renunciando à sede episcopal, ali seguiu a vida eremítica em suprema austeridade.

6*.   Em Bolonha, na Emília-Romanha, região da Itália, a Beata Diana de Andaló, virgem, que, superando todas as oposições da família, na presença do próprio São Domingos fez o voto de vida claustral e ingressou no mosteiro de Santa Inês por ela fundado.

7*.   Em Treviso, cidade do Véneto, região da Itália, o Beato Henrique de Bolzano, que, sendo carpinteiro e inculto, dava tudo aos pobres e, apesar da sua deficiência física, partilhava com os outros mendigos a precária esmola que ele mendigava.

8*.   Em Budapest, na Hungria, o passamento do Beato João Domínici, bispo de Dubrovnik, que, depois da peste negra, restaurou a observância regular nos conventos da Ordem dos Pregadores na Itália e, enviado para a Boémia e Hungria a fim de impugnar a pregação de João Hus, morreu nesta cidade.

9*.   Em Londres, na Inglaterra, os beatos mártires Tomás Green, presbítero, e Gualter Pierson, monge da Cartuxa desta cidade, que, por se oporem ao rei Henrique VIII na sua pretensão de assumir a suprema jurisdição sobre os direitos eclesiásticos, foram metidos num sórdido cárcere, onde, consumidos pela fome e a doença, encontraram a morte gloriosa.

10*.   Em Moerzeke-lez-Termonde, perto de Gand, na Bélgica, o Beato Eduardo Poppe, presbítero, que, apesar das adversidades do seu tempo, com os seus escritos e a sua pregação promoveu na Flandres a formação cristã e o culto da Eucaristia.

11♦.   Em Ratisbona, na Alemanha, o Beato Eustáquio Kugler, religioso da Ordem Hospitaleira de São João de Deus.