Liturgia diária

Agenda litúrgica

2017-09-21

QUINTA-FEIRA da semana XXIV

S. Mateus, Apóstolo e Evangelista – FESTA
Vermelho – Ofício da festa. Te Deum.
Missa própria, Glória, pf. dos Apóstolos.

L 1 Ef 4, 1-7. 11-13; Sal 18 A, 2-3. 4-5
Ev Mt 9, 9-13

* Proibidas as Missas de defuntos, excepto a exequial.

 

 

Santo

S. MATEUS, Apóstolo e Evangelista

 

 

Martirológio

Festa de São Mateus, Apóstolo e Evangelista, denominado Levi, que, chamado por Jesus para O seguir, deixou a sua função de publicano ou cobrador de impostos e, admitido entre os Apóstolos, escreveu um Evangelho, no qual se proclama especialmente que Jesus Cristo é filho de David, filho de Abraão, Aquele que levou à plenitude a promessa do Antigo Testamento.

 

2.   Comemoração de São Jonas, profeta, filho de Amitai, cujo nome foi dado a um livro do Antigo Testamento; a sua saída do ventre da baleia é evocada no próprio Evangelho como sinal da Ressurreição do Senhor (cf. Mt 12, 40).

3.   Na Grécia, a comemoração de São Quadrato, discípulo dos Apóstolos, que, segundo a tradição, durante a perseguição do imperador Adriano, congregou com a sua fé e zelo pastoral a Igreja dispersa pelo terror e apresentou ao próprio imperador um livro em defesa da religião cristã, em conformidade com a doutrina apostólica.

4.   Em Roma, junto à Via Salária Antiga, São Pânfilo, mártir.

5.   Em Valle del Baccano, na Via Cássia, a vinte milhas da cidade de Roma, Santo Alexandre, mártir.

6.   Em Gaza, na Palestina, os santos Eusébio, Néstabo e Zenão, mártires, três irmãos que, no tempo do imperador Juliano Apóstata, foram espancados e mortos por uma multidão enfurecida de pagãos. Com eles padeceu também São Nestor, que, pelas feridas recebidas, pouco depois consumou o seu martírio.

7*.   Em Apt, na Provença, actualmente na França, São Castor, bispo, que, desejando expor aos irmãos de um novo mosteiro o modo de viver dos monges, pediu a São João Cassiano que escrevesse as célebres “Conferências” sobre os ascetas do Egipto.

8*.   No mosteiro de Llancarfan, no País de Gales, São Cadoc, abade, em cujo nome foram fundados muitos mosteiros também na Cornualha, região da Inglaterra, e na Bretanha Menor, região da França.

9*.   No mosteiro de Ettenheim, na região de Baden, na Alemanha, São Landelino, monge, natural da Irlanda.

10*.   Em Tronchiennes, na Flandres, região da Austrásia, actualmente na Bélgica, São Gerulfo, mártir, adolescente.

11*.   Em Troyes, na Gália, hoje na França, Santa Maura, virgem, célebre pela sua piedade e obras de caridade.

12*.   Em Pêsaro, no Piceno, hoje nas Marcas, região da Itália, o Beato Marcos de Módena Scalabríni, presbítero da Ordem dos Pregadores, que reconduziu muitos pecadores ao caminho da santidade.

13.   Junto à fortaleza de Quang-Tri, no Anam, actualmente no Vietnam, os santos Francisco Jaccard, presbítero da Sociedade das Missões Estrangeiras de Paris, e Tomé Tran Van Thien, mártires, que, no tempo do imperador Munh Mang, por Cristo sofreram o cárcere e a flagelação e finalmente foram enforcados.

14.   Em Sai-Nam-Hte, na Coreia, a paixão dos santos mártires Lourenço Imbert, bispo, Pedro Maubant e Tiago Chastan, presbíteros da Sociedade das Missões Estrangeiras de Paris, que, para salvar a vida de outros cristãos, se entregaram aos soldados e foram decapitados.

15*.   Em Benisoda, povoação da província de Valência, na Espanha, os beatos mártires Vicente Gálbis Gironês, pai de família, e Manuel Torró Garcia, que, configurados à paixão de Cristo na sua vida, O imitaram no triunfo do martírio.

16♦.   Em Málaga, também na Espanha, o Beato Diogo Hompanera Paris, religioso da Ordem de Santo Agostinho e mártir, assassinado em ódio à fé.

17♦.   Em Cuenca, também na Espanha, os beatos Nicolau de Mier Francisco, presbítero, e Jacinto Martínez Ayuela, religioso, ambos da Ordem de Santo Agostinho e mártires, assassinados em ódio à fé.

18♦.   Em Azuaga, perto de Badajoz, também na Espanha, o Beato José Maria (José Mariano Azurmendi de Larrinaga Mugarza), presbítero da Ordem dos Frades Menores e mártir, assassinados em ódio à fé.