Liturgia diária

Agenda litúrgica

2017-09-30

SÁBADO da semana XXV

S. Jerónimo, presbítero e doutor da Igreja – MO
Branco – Ofício da memória.
Missa da memória.

L 1 Zac 2, 5-9. 14-15a; Sal Jer 31, 10. 11-12ab. 13
Ev Lc 9, 43b-45

* I Vésp. do domingo – Compl. dep. I Vésp. dom.

 

Missa

 

ANTÍFONA DE ENTRADA
Eu sou a salvação do meu povo, diz o Senhor.
Quando chamar por Mim nas suas tribulações,
Eu o atenderei e serei o seu Deus para sempre.


ORAÇÃO COLECTA
Senhor, que fizestes consistir a plenitude da lei
no vosso amor e no amor do próximo,
dai-nos a graça de cumprirmos este duplo mandamento,
para alcançarmos a vida eterna.
Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho,
que é Deus convosco na unidade do Espírito Santo.


LEITURA I (anos ímpares) Zac 2, 5-9.14-15a
«Eu venho habitar no meio de ti»

O profeta vê numa visão a cidade de Jerusalém como cidade aberta a todos os homens, defendida por Deus, que habita no meio dela. Mais tarde, S. João há-de contemplar de modo semelhante a Jerusalém celeste (Ap 21, 15). A experiência do exílio fez certamente compreender melhor estas novas perspectivas da cidade de Deus, que nós agora, à luz de Jesus ressuscitado, melhor ainda podemos admirar.

Leitura da Profecia de Zacarias
Levantei os olhos e vi um homem que tinha na mão um cordel de medir. Eu perguntei-lhe: «Aonde vais?». Ele respondeu-me: «Vou medir Jerusalém, para ver qual é a sua largura e o seu comprimento». Quando o Anjo que me falava se adiantou, outro Anjo veio ao seu encontro e disse-lhe: «Corre e vai dizer a esse jovem: Jerusalém deverá ficar sem muros, por causa da multidão de homens e animais que haverá nela. E Eu serei para ela __ diz o Senhor __ uma muralha de fogo à sua volta e no meio dela serei a sua glória. Exulta e alegra-te, filha de Sião, porque Eu venho habitar no meio de ti – oráculo do Senhor. Nesse dia, muitas nações hão-de aderir ao Senhor. Serão o meu povo e Eu habitarei no meio de ti».
Palavra do Senhor.


SALMO RESPONSORIAL Jer 31, 10.11-12ab.13 (R. 10d)
Refrão: Como o pastor guarda o seu rebanho,
assim nos guarda o Senhor. Repete-se

Escutai, ó povos, a palavra do Senhor,
e anunciai-a às ilhas distantes:
Aquele que dispersou Israel vai reuni-lo
e guardá-lo como um pastor ao seu rebanho. Refrão

O Senhor resgatou Jacob
e libertou-o das mãos do seu dominador.
Regressarão com brados de alegria ao monte Sião,
acorrendo às bênçãos do Senhor. Refrão

A virgem dançará alegremente,
exultarão os jovens e os velhos.
Converterei o seu luto em alegria
e a sua dor será mudada em consolação e júbilo. Refrão


ALELUIA cf. 2 Tim 1, 10
Refrão: Aleluia. Repete-se
Jesus Cristo, nosso Salvador, destruiu a morte
e fez brilhar a vida por meio do Evangelho. Refrão


EVANGELHO Lc 9, 43b-45
«O Filho do homem vai ser entregue.
Eles tinham medo de O interrogar sobre tal assunto»

O mistério da Cruz, que não é outro senão o mistério Pascal da salvação do mundo em Cristo morto e ressuscitado, domina toda a vida de Jesus. Para os discípulos de todos os tempos, ele será sempre uma realidade misteriosa, difícil de ser acreditada. No entanto, é nele que se revela todo o mistério de Jesus Cristo, Filho de Deus, Salvador.

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Lucas
Naquele tempo, estavam todos admirados com tudo o que Jesus fazia. Então Ele disse aos discípulos: «Escutai bem o que vou dizer-vos. O Filho do homem vai ser entregue às mãos dos homens». Eles, porém, não compreendiam aquelas palavras; eram misteriosas para eles e não as entendiam. Mas tinham medo de O interrogar sobre tal assunto.
Palavra da salvação.


ORAÇÃO SOBRE AS OBLATAS
Aceitai benignamente, Senhor, os dons da vossa Igreja,
para que receba nestes santos mistérios
os bens em que pela fé acredita.
Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho,
que é Deus convosco na unidade do Espírito Santo.


ANTÍFONA DA COMUNHÃO Salmo 118, 4-5
Promulgastes, Senhor,
os vossos preceitos para se cumprirem fielmente.
Fazei que os meus passos sejam firmes
na observância dos vossos mandamentos.

Ou Jo 10, 14
Eu sou o Bom Pastor, diz o Senhor;
conheço as minhas ovelhas
e as minhas ovelhas conhecem-Me.


ORAÇÃO DEPOIS DA COMUNHÃO
Sustentai, Senhor, com o auxílio da vossa graça
aqueles que alimentais nos sagrados mistérios,
para que os frutos de salvação
que recebemos neste sacramento
se manifestem em toda a nossa vida.
Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho,
que é Deus convosco na unidade do Espírito Santo.

 

Santo

S. JERÓNIMO, presbítero e doutor da Igreja

 

 

Martirológio

Memória de São Jerónimo, presbítero e doutor da Igreja, que, nascido na Dalmácia, na actual Croácia, estudou em Roma, onde adquiriu uma vastíssima cultura literária, e aí recebeu o Baptismo; depois, atraído pelo valor da contemplação e da vida ascética, partiu para o Oriente e foi ordenado presbítero. Regressou a Roma e foi secretário do papa Dâmaso; mais tarde, estabeleceu-se em Belém e retirou-se na vida monástica, dedicando-se com exímia competência a traduzir e explicar a Sagrada Escritura. De modo admirável tomou parte activa nos vários problemas e necessidades da Igreja; finalmente, chegando a uma idade avançada, descansou na paz do Senhor.

 

2.   Em Piacenza, na actual Emília-Romanha, região da Itália, Santo Antonino, mártir.

3.   Em Soleure, no território dos Helvécios, na actual Suíça, os santos Urso e Vítor, mártires, que, segundo a tradição, pertenceram à Legião Tebana.

4.   Na Arménia, São Gregório o Iluminador, bispo, que, depois de ter realizado grandes trabalhos, se retirou numa caverna junto à confluência dos dois ramos do rio Eufrates e aí descansou em paz. É considerado o apóstolo dos Armenos.

5*.   Em Marselha, na Provença, actualmente na França, Santa Eusébia, virgem, que desde a juventude até à velhice foi sempre fiel serva de Deus.

6.   Em Cantuária, na Inglaterra, Santo Honório, bispo, que era monge romano quando o papa Gregório Magno o enviou como companheiro de Santo Agostinho para evangelizar a Inglaterra, a quem sucedeu nesta sede episcopal.

8.   Em Nusco, na Hirpínia, hoje na Campânia, região da Itália, Santo Amado, bispo.

7*.   Em Roma, São Simão, monge, anteriormente conde de Crepy, na França, que, renunciando à pátria, ao matrimónio e a tudo, escolheu a vida monástica e depois a vida eremítica nos montes do Jura; chamado muitas vezes a intervir como legado de paz para promover a conciliação entre os príncipes, morreu em Roma e foi sepultado na basílica de São Pedro.

9*.   Em Die, na França, Santo Ismidão, bispo, que, movido pelo seu grande amor aos Lugares Santos, fez por duas vezes a piedosa peregrinação a Jerusalém.

10*.   Em Pêsaro, no Piceno, hoje nas Marcas, região da Itália, a Beata Felícia Meda, abadessa da Ordem das Clarissas.

11.   Em Roma, São Francisco de Borja, presbítero, que, depois da morte da esposa, de quem teve oito filhos, entrou na Companhia de Jesus e, abdicando das honras do mundo e das dignidades eclesiásticas, foi eleito superior geral da Ordem, sendo memorável pela sua austeridade de vida e espírito de oração.

12*.   Num barco-prisão ancorado ao largo de Rochefort, no litoral da França, o Beato João Nicolau Cordier, presbítero e mártir, que, depois da extinção da Companhia de Jesus, continuou a exercer o ministério sacerdotal na região de Verdun, até que, durante a Revolução Francesa, pela sua condição de sacerdote foi encarcerado na sórdida galera, morrendo de enfermidade e inanição.

13*.   Em Lanzo, localidade próxima de Turim, na Itália, o Beato Frederico Albert, presbítero, que era pároco e, para socorrer os indigentes, fundou a Congregação das Irmãs de São Vicente de Paulo da Imaculada Conceição.

14.   Em Lisieux, na França, o dia natal de Santa Teresa do Menino Jesus, cuja memória se celebra no dia seguinte.