Liturgia diária

Agenda litúrgica

2018-01-27

SÁBADO da semana III

Santa Maria no Sábado – MF
S. Ângela Merici, virgem – MF
Verde ou br. – Ofício da féria ou da memória.
Missa à escolha (cf. p. 18, n. 18).

L 1 2 Sam 12, 1-7a. 10-17; Sal 50 (51), 12-13. 14-15. 16-17
Ev Mc 4, 35-41

* Na Ordem Beneditina – SS. Timóteo e Tito, bispos – MF; S. Ângela Merici – MF
* Na Ordem dos Carmelitas Descalços – S. Henrique de Ossó e Cervelhó, presbítero – MF
* Na Companhia de Santa Teresa de Jesus – S. Henrique de Ossó e Cervelhó, presbítero, Fundador da Companhia de Santa Teresa de Jesus – SOLENIDADE
* Na Congregação dos Padres Marianos da Imaculada Conceição – B. Jorge Matulaitis-Matulewicz, Renovador da Congregação – FESTA
* Na Diocese do Algarve (Faro) – I Vésp. de S. Tomás de Aquino.
* I Vésp. do domingo – Compl. dep. I Vésp. dom.

 

Missa

 

ANTÍFONA DE ENTRADA Salmo 95, 1.6
Cantai ao Senhor um cântico novo,
cantai ao Senhor, terra inteira.
Glória e poder na sua presença,
esplendor e majestade no seu templo.


ORAÇÃO COLECTA
Deus todo-poderoso e eterno,
dirigi a nossa vida segundo a vossa vontade,
para que mereçamos produzir abundantes frutos de boas obras,
em nome de Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho,
que é Deus convosco na unidade do Espírito Santo.


LEITURA I 2 Sam 12, 1-7a.10-17
«Pequei contra o Senhor»

O profeta Natã propõe a David uma parábola na qual ele se revê; e, levado de arrependimento, confessa-se pecador e assim alcança o perdão do seu pecado. O processo penitencial de David é fundamentalmente o mesmo de sempre, o de ainda hoje para o cristão: iluminado pela palavra de Deus, o homem reconhece-se pecador, confessa o seu pecado e ouve da parte de Deus a palavra da reconciliação. A palavra de Deus toca o coração do homem e este volta-se, de novo, para Deus, e renasce homem novo, pela acção do Espírito de Deus.

Leitura do Segundo Livro de Samuel
Naqueles dias, o Senhor enviou a David o profeta Natã. O profeta foi ter com ele e disse-lhe: «Em certa cidade havia dois homens, um era rico e o outro era pobre. O rico tinha grande quantidade de ovelhas e bois. O pobre possuía apenas uma ovelhinha que tinha comprado. Foi-a criando e ela cresceu junto dele com os seus filhos. Comia do seu pão, bebia do seu copo, dormia ao seu colo: era como se fosse filha. Chegou então um hóspede à casa do rico, mas este não quis tirar uma das suas ovelhas ou dos seus bois, para dar de comer ao hóspede que chegara. Tomou a ovelha do pobre e mandou-a preparar para o seu hóspede». David inflamou-se de cólera contra aquele homem e disse a Natã: «Tão certo como o Senhor estar vivo, aquele que assim procedeu é digno de morte. Pagará quatro vezes a ovelha, por ter feito semelhante coisa e não ter tido coração». Então Natã disse a David: «Esse homem és tu. Assim fala o Senhor, Deus de Israel: ‘Agora a espada nunca se afastará da tua casa, porque Me desprezaste e tomaste a esposa de Urias, o hitita, para fazeres dela tua mulher’. Assim fala o Senhor: ‘Na tua própria casa farei vir a desgraça sobre ti. Tomarei as tuas mulheres diante dos teus olhos e dá-las-ei a outro que se deitará com elas à luz do sol. Tu procedeste às ocultas, mas Eu farei tudo isto na presença de todo o Israel e à luz do dia’». Então David disse a Natã: «Pequei contra o Senhor». Natã respondeu-lhe: «O Senhor perdoa o teu pecado: não morrerás. Mas porque tanto ofendeste o Senhor com esta acção, o filho que te nasceu vai morrer». E Natã voltou para sua casa. O Senhor atingiu o menino que a mulher de Urias dera a David e ele caiu gravemente doente. David orou a Deus pela criança; jejuava rigorosamente, isolava-se e passava as noites deitado no chão. Os anciãos da sua casa insistiram com ele para que se levantasse, mas David recusou e não quis tomar alimento com eles.
Palavra do Senhor.


SALMO RESPONSORIAL Salmo 50 (51), 12-13.14-15.16-17 (R. 12a)
Refrão: Dai-me, Senhor, um coração puro. Repete-se
Ou: Criai em mim, Senhor, um coração puro. Repete-se

Criai em mim, ó Deus, um coração puro
e fazei nascer dentro de mim um espírito firme.
Não queirais repelir-me da vossa presença
e não retireis de mim o vosso espírito de santidade. Refrão

Dai-me de novo a alegria da vossa salvação
e sustentai-me com espírito generoso.
Ensinarei aos pecadores os vossos caminhos
e os transviados hão-de voltar para Vós. Refrão

Meu Deus, meu Salvador,
livrai-me do sangue derramado
e a minha língua proclamará a vossa justiça.
Abri, Senhor, os meus lábios
e a minha boca anunciará o vosso louvor. Refrão


ALELUIA Jo 3, 16
Refrão: leluia Repete-se
Deus amou tanto o mundo
que lhe deu o seu Filho unigénito;
quem acredita n’Ele tem a vida eterna. Refrão


EVANGELHO Mc 4, 35-41
«Quem é este homem, ue até o vento e o mar lhe obedecem?»

Jesus e os discípulos passam ao outro lado do lago, para a terra dos Gerasenos. A narração começa com a tempestade acalmada. Os discípulos ficam maravilhados e interrogam-se sobre a pessoa de Jesus; é o ponto de partida para a fé: admirar, contemplar, deixar-se conduzir para além do simples espectáculo e captar o mistério, a realidade divina, que se oculta e se revela nos acontecimentos da vida, e muito particularmente, nos da vida de Jesus. Quem é Ele? O Filho de Deus feito homem, para que, por Ele, o homem chegue até Deus!

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Marcos
Naquele dia, ao cair da tarde, Jesus disse aos seus discípulos: «Passemos à outra margem do lago». Eles deixaram a multidão e levaram Jesus consigo na barca em que estava sentado. Iam com Ele outras embarcações. Levantou-se então uma grande tormenta e as ondas eram tão altas que enchiam a barca de água. Jesus, à popa, dormia com a cabeça numa almofada. Eles acordaram-n’O e disseram: «Mestre, não Te importas que pereçamos?». Jesus levantou-Se, falou ao vento imperiosamente e disse ao mar: «Cala-te e está quieto». O vento cessou e fez-se grande bonança. Depois disse aos discípulos: «Porque estais tão assustados? Ainda não tendes fé?». Eles ficaram cheios de temor e diziam uns para os outros: «Quem é este homem, que até o vento e o mar Lhe obedecem?».
Palavra da salvação.


ORAÇÃO SOBRE AS OBLATAS
Aceitai benignamente, Senhor,
e santificai os nossos dons,
a fim de que se tornem para nós fonte de salvação.
Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho,
que é Deus convosco na unidade do Espírito Santo.


ANTÍFONA DA COMUNHÃO Salmo 33, 6
Voltai-vos para o Senhor e sereis iluminados,
o vosso rosto não será confundido.

Ou Jo 8, 12
Eu sou a luz do mundo, diz o Senhor.
Quem Me segue não anda nas trevas,
mas terá a luz da vida.


ORAÇÃO DEPOIS DA COMUNHÃO
Deus omnipotente, nós Vos pedimos
que, tendo sido vivificados pela vossa graça,
nos alegremos sempre nestes dons sagrados.
Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho,
que é Deus convosco na unidade do Espírito Santo.

 

Santo

S. ÂNGELA MERICI, virgem

 

 

Martirológio

Santa Ângela Mérici, virgem, que tomou o hábito da Ordem Terceira de São Francisco e reuniu várias jovens para as orientar nas obras de caridade. Depois fundou uma Ordem feminina sob a invocação de Santa Úrsula, destinada a cultivar a vida perfeita no mundo e educar as adolescentes nos caminhos do Senhor. Finalmente em Bréscia, na Lombardia, na actual Itália, entregou a alma a Deus.

2.   Em Sora, no Lácio, região da Itália, a comemoração de São Julião, mártir, que, segundo a tradição, sofreu o martírio no tempo do imperador Antonino.

3.   Em Le Mans, na Gália Lionense, hoje na França, São Julião, considerado o primeiro bispo desta cidade.

4*.   Em Mariana, na ilha da Córsega, região da França, a comemoração de Santa Devota, virgem e mártir.

5.   No mosteiro de Bodon, na região de Sisteron, actualmente na França, São Mário, abade.

6.   Em Roma, junto de São Pedro, o sepultamento de São Vitaliano, papa, que se empenhou com especial zelo na salvação dos Anglos.

7*.   Em Tonerre, na Borgonha, actualmente na França, o passamento de São Teodorico, bispo de Orleães, que morreu quando se dirigia em peregrinação às basílicas dos Apóstolos.

8*.   Em Chartres, também na França, o passamento de São Gilduíno, diácono de Dol, na Bretanha Menor, que, eleito bispo ainda jovem, alcançou do papa Gregório VII dispensa desta função por se julgar indigno de tal honra, e no regresso de Roma, acometido de altas febres, terminou nesta região de Chartres a sua peregrinação terrena.

9*.   Em Thérouanne, na região de Nord-Pas-de-Calais, também na França, o beato João, bispo, que, sendo cónego regular, ocupou a sede episcopal de Maurienne, na qual, durante mais de trinta anos, se opôs aos simoníacos e fundou oito mosteiros de cónegos e de monges.

10*.   Em Riva San Vitale, perto de Como, na Lombardia, região da Itália, o beato Manfredo Séttala, presbítero e eremita.

11*.   Em Angers, na França, a beata Rosália du Verdier de la Sorinière, virgem no mosteiro do Calvário da mesma cidade e mártir, que, durante a Revolução Francesa, foi decapitada em ódio à religião cristã.

12♦.   Em Pirmasens, na Renânia, região da Alemanha, o Beato Paulo José Nardíni, presbítero da diocese de Speyer, fundador da Congregação das Irmãs Fransciscanas da Sagrada Família.

13*.   Perto de Mengo, no Uganda, a paixão de São João Maria, chamado Muzei ou Ancião por causa da sua maturidade espiritual, que, sendo fâmulo do rei, quando professou a fé cristã não quis fugir à perseguição, mas espontaneamente declarou a sua fé em Cristo diante de Mwenga, primeiro ministro do rei, e por isso morreu degolado, como última vítima desta perseguição.

14.   Em Gilet, localidade da província de Valência, na Espanha, Santo Henrique de Ossó y Cervelló, presbítero, que, para promover a educação das jovens, fundou a Companhia de Santa Teresa; mas obrigado a deixar esta instituição, passou os restantes anos da sua vida num convento dos Frades Menores.

15*.   Em Kaunas, na Lituânia, o beato Jorge Matulaitis, bispo de Vilna e depois Visitador Apostólico na Lituânia, que fundou a Congregação dos Clérigos Marianos e a Congregação das Irmãs Pobres da Imaculada Virgem Maria.