Liturgia diária

Agenda litúrgica

2018-01-31

QUARTA-FEIRA da semana IV

S. João Bosco, presbítero – MO
Branco – Ofício da memória.
Missa da memória.

L 1 2 Sam 24, 2. 8b-17; Sal 31 (32), 1-2. 5. 6-7
Ev Mc 6, 1-6

* Na Congregação Salesiana e no Instituto das Filhas de Maria Auxiliadora – S. João Bosco, presbítero, Fundador da Congregação Salesiana, do Instituto das Filhas de Maria Auxiliadora e dos Cooperadores Salesianos – SOLENIDADE
* Na Arquidiocese de Braga – Aniversário da Ordenação episcopal de D. Nuno Manuel dos Santos Almeida, Bispo Auxiliar (2016).

 

Missa

 

ANTÍFONA DE ENTRADA Salmo 105, 47
Salvai-nos, Senhor nosso Deus, e reuni-nos de todas as nações,
para dar graças ao vosso santo nome
e nos alegrarmos no vosso louvor.


ORAÇÃO COLECTA
Concedei, Senhor nosso Deus,
que Vos adoremos de todo o coração
e amemos todos os homens com sincera caridade.
Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho,
que é Deus convosco na unidade do Espírito Santo.


LEITURA I 2 Sam 24, 2.8b-17
«Fui eu que pequei, ao recensear o povo.
Mas estes, que são o rebanho, que fizeram?»

David comete novo pecado, o de ter feito o recenseamento do povo contra a vontade de Deus, levado certamente pelo orgulho de conhecer sobre quantos súbditos exercia o seu poder. O profeta de Deus logo lhe anuncia o castigo, e David acaba por interceder pelo povo, para quem pede a misericórdia do Senhor.


Leitura do Segundo Livro de Samuel
Naqueles dias, David ordenou a Joab e aos chefes do seu exército: «Ide por todas as tribos de Israel, desde Dan até Bersabé, e fazei o recenseamento da população, para que eu saiba qual é o seu número». Nove meses e vinte dias depois, Joab apresentou ao rei o resultado do recenseamento: Israel contava oitocentos mil homens capazes de combater e Judá contava quinhentos mil. Feito o recenseamento do povo, David sentiu remorsos e disse ao Senhor: «Pequei gravemente ao proceder deste modo. Mas agora, Senhor, dignai-Vos perdoar a falta do vosso servo, pois cometi uma grave loucura». Na manhã seguinte, quando o rei se levantava, o Senhor dirigiu a palavra ao profeta Gad, vidente de David: «Vai dizer a David: Assim fala o Senhor: Proponho-te três castigos. Escolhe aquele que preferes e Eu o executarei». Gad foi ter com David e referiu-lhe esta mensagem: «Preferes três anos de fome no teu país, três anos de derrotas ante o inimigo que te perseguirá, ou três dias de peste no teu reino? Agora reflecte e vê o que devo responder Àquele que me enviou». David respondeu a Gad: «Sinto-me em grande ansiedade. Antes cair nas mãos do Senhor, porque é grande a sua misericórdia, do que cair nas mãos dos homens». Então o Senhor enviou a peste a Israel, desde aquela manhã até ao dia fixado. Morreram setenta mil homens do povo, desde Dan até Bersabé. O Anjo estendeu também a mão sobre Jerusalém para a destruir, mas o Senhor compadeceu-se de tanta desgraça e disse ao Anjo que exterminava o povo: «Basta! Agora retira a tua mão!». O Anjo do Senhor estava junto à eira de Araúna, o jebuseu. Ao ver como o Anjo exterminava o povo, David disse ao Senhor: «Fui eu que pequei, sou eu o culpado. Mas estes, que são o rebanho, que mal fizeram? A vossa mão caia sobre mim e a minha família».
Palavra do Senhor.


SALMO RESPONSORIAL Salmo 31 (32), 1-2.5.6.7 (R. cf. 5c)
Refrão: Perdoai, Senhor, a culpa do meu pecado. Repete-se

Feliz daquele a quem foi perdoada a culpa
e absolvido o pecado.
Feliz o homem a quem o Senhor
não acusa de iniquidade
e em cujo espírito não há engano. Refrão

Confessei-vos o meu pecado
e não escondi a minha culpa.
Disse: «Vou confessar ao Senhor a minha falta»,
e logo me perdoastes a culpa do pecado. Refrão

Por isso a Vós se dirige todo o fiel
no tempo da tribulação.
Quando transbordarem as águas caudalosas,
só a ele não hão-de atingir. Refrão

Vós sois o meu refúgio, defendei-me dos perigos,
fazei que à minha volta só haja hinos de vitória. Refrão


ALELUIA Lc 10, 27
Refrão: Aleluia Repete-se
As minhas ovelhas escutam a minha voz, diz o Senhor;
Eu conheço as minhas ovelhas e elas seguem-Me. Refrão


EVANGELHO Mc 6, 1-6
«Um profeta só é desprezado na sua terra»

Jesus começa a sua pregação em Nazaré, a terra onde Se tinha criado. A convivência, ao fim de tantos anos, no meio daquela gente não foi capaz de a levar a ver em Jesus mais do que o Filho do carpinteiro e a subir até ao Filho de Deus. Mas, em Nazaré, a terra onde viveu e Se criou, não encontrou Jesus estas disposições nos seus vizinhos e compatriotas; por isso, “não pôde fazer ali qualquer milagre”! A fé é o único meio de reconhecer o Senhor. A experiência dos sentidos pode ser caminho para a fé, e normalmente é, se houver rectidão de coração, humildade de espírito e não existirem obstáculos vindos sobretudo de preconceitos e respeitos humanos injustificados.
Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Marcos
Naquele tempo, Jesus dirigiu-Se à sua terra e os discípulos acompanharam-n’O. Quando chegou o sábado, começou a ensinar na sinagoga. Os numerosos ouvintes estavam admirados e diziam: «De onde Lhe vem tudo isto? Que sabedoria é esta que Lhe foi dada e os prodigiosos milagres feitos por suas mãos? Não é Ele o carpinteiro, Filho de Maria, e irmão de Tiago, de José, de Judas e de Simão? E não estão as suas irmãs aqui entre nós?». E ficavam perplexos a seu respeito. Jesus disse-lhes: «Um profeta só é desprezado na sua terra, entre os seus parentes e em sua casa». E não podia ali fazer qualquer milagre; apenas curou alguns doentes, impondo-lhes as mãos. Estava admirado com a falta de fé daquela gente. E percorria as aldeias dos arredores, ensinando.
Palavra da salvação.


ORAÇÃO SOBRE AS OBLATAS
Apresentamos, Senhor, ao vosso altar
os dons do vosso povo santo;
aceitai-os benignamente
e fazei deles o sacramento da nossa redenção.
Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho,
que é Deus convosco na unidade do Espírito Santo.


ANTÍFONA DA COMUNHÃO Salmo 30, 17-18
Fazei brilhar sobre mim o vosso rosto,
salvai-me, Senhor, pela vossa bondade
e não serei confundido por Vos ter invocado.

Ou Mt 5, 3-4
Bem-aventurados os pobres em espírito,
porque deles é o reino dos Céus.
Bem-aventurados os humildes,
porque possuirão a terra prometida.


ORAÇÃO DEPOIS DA COMUNHÃO
Fortalecidos pelo sacramento da nossa redenção,
nós Vos suplicamos, Senhor,
que, por este auxílio de salvação eterna,
cresça sempre no mundo a verdadeira fé.
Por Nosso Senhor.

 

Santo

S. JOÃO BOSCO, presbítero

 

 

Martirológio

Memória de São João Bosco, presbítero, que, tendo passado uma infância difícil, foi ordenado sacerdote e trabalhou com todas as suas forças na educação dos jovens e adolescentes. Fundou a Sociedade Salesiana e, com o auxílio de Santa Maria Domingas Mazzarello, o Instituto das Filhas de Maria Auxiliadora, para a formação da juventude no trabalho e na vida cristã. Neste dia, em Turim, na Itália, depois de tantas obras realizadas, partiu piedosamente para a ceia eterna.

2.   Em Corinto, na Acaia, na actual Grécia, os santos mártires Vitorino, Vítor, Nicéforo, Cláudio, Diodoro, Serapião e Papias, que, no tempo do imperador Décio, como consta, com vários suplícios consumaram o seu martírio.

3.   Comemoração de São Metrano, mártir de Alexandria, no Egipto, que, no tempo do imperador Décio, por se recusar a proferir palavras ímpias, como lhe mandavam os pagãos, foi ferozmente espancado e levado para fora da cidade, onde morreu apedrejado.

4.   Também em Alexandria, os santos mártires Ciro e João, que, pela fé em Cristo, depois de muitos tormentos, foram decapitados.

5.   Em Módena, na Emília, actualmente Emília-Romanha, região da Itália, São Geminiano, bispo, que conduziu a sua Igreja do arianismo à fé ortodoxa.

6.   Na Pérsia, em território do actual Iraque, a paixão de Santo Abraão, bispo de Arbela, que, no tempo de Sapor, rei dos Persas, foi degolado porque se recusou a adorar o sol.

7.   Em Novara, na Ligúria, hoje no Piemonte, região da Itália, São Júlio, presbítero.

8.   Em Roma, a comemoração de Santa Marcela, viúva, que, como escreve São Jerónimo, desprezando a fortuna e a nobreza, se tornou mais nobre pela pobreza e humildade.

9*.   Em Ferns, na Irlanda, São Maidoc ou Aidano, bispo, que neste lugar fundou um cenóbio e resplandeceu pela sua grande austeridade.

10*.   No território de Coutances, na Nêustria, actualmente na França, São Valdo, bispo de Évreux.

11*.   Em Viktorsberg, perto de Rankweil, na Baviera meridional, hoje na Áustria, Santo Eusébio, que, natural da Irlanda, se fez peregrino por Cristo, depois foi monge no mosteiro de São Galo e por fim abraçou a vida eremítica.

12*.   Em Roma, a Beata Luísa Albertóni, que, tendo educado os filhos na vida cristã, depois da morte do esposo entrou na Ordem Terceira de São Francisco e, no serviço de auxílio aos pobres, passou da riqueza à extrema pobreza.

13.   Em Nápoles, na Campânia, região da Itália, São Francisco Xavier Maria Biánchi, presbítero da Ordem dos Clérigos Regrantes de São Paulo, que foi dotado de dons místicos e conduziu muitos à vida da graça segundo o Evangelho.

14.   Na Coreia, os santos mártires Agostinho Pak Chong-won, catequista, e cinco companheiros[1], que, suportando muitos suplícios, com impassível fortaleza professaram a sua fé cristã e glorificaram a Deus morrendo decapitados. 


[1]  São estes os seus nomes: Pedro Hong Pyong-ju, catequista; Maria Yi In-dog, virgem; Madalena Son So-byog, Águeda Yi Kyong-i, Águeda Hwon Chin-i.

 

15♦.   Em Cumaná, na Venezuela, a Beata Candelária de São José (Susana Paz Castillo Ramírez), virgem, que, em tempo de turbulência política, económica e social, fundou a Congregação das Religiosas Carmelitas da Terceira Ordem Regular, hoje Religiosas Carmelitas da Madre Candelária, especialmente destinada ao cuidados das crianças e dos indigentes.