Liturgia diária

Agenda litúrgica

2018-12-06

QUINTA-FEIRA da semana I

S. Nicolau, bispo – MF
Roxo ou br. – Ofício da féria ou da memória.
Missa da féria ou da memória, pf. I do Advento.

L 1 Is 26, 1-6; Sal 117 (118), 1 e 8-9. 19-21. 25-27a
Ev Mt 7, 21. 24-27

* Na Ordem Beneditina – S. Sabas, abade – MF; S. Nicolau, bispo – MF

 

Missa

 

ANTÍFONA DE ENTRADA cf. Salmo 118, 151-152
Vós estais perto, Senhor;
a vossa palavra é caminho da verdade.
São firmes todos os vossos mandamentos.
Vós existis desde toda a eternidade.


ORAÇÃO COLECTA
Despertai, Senhor, o vosso poder e vinde socorrer-nos: apressai misericordioso e propício a salvação que os nossos pecados retardam. Por Nosso Senhor.


LEITURA I Is 26, 1-6
«Entrará um povo justo, que pratica a fidelidade»

A dura experiência do exílio do povo de Deus em Babilónia e depois a experiência do regresso à sua terra de Judá fez sentir a esse povo que o seu grande defensor é o Senhor, que pode n’Ele confiar, que Ele é o seu rochedo inabalável. O Advento, que anuncia e celebra a vinda do Senhor ao encontro dos homens para os salvar, quer fazer brotar em nosso coração a confiança e a fidelidade, porque elas são atitudes fundamentais de um povo justo.

Leitura do Livro de Isaías
Naquele dia, cantarão este hino na terra de Judá: «Nós temos uma cidade forte; muralhas e fortificações foram postas para nos proteger. Abri as portas para que entre um povo justo, um povo que pratica a fidelidade. O seu coração está firme: dar-lhe-eis a paz, porque em Vós tem confiança». Confiai sempre no Senhor, porque o Senhor é a nossa fortaleza eterna. Humilhou os habitantes das alturas, abateu a cidade inacessível, derrubou-a por terra, arrasou-a até ao solo. Ela é calcada aos pés, os pés dos infelizes, os passos dos pobres.
Palavra do Senhor.


SALMO RESPONSORIAL Salmo 117 (118), 1.8-9.19-21.25-27a
Refrão: Bendito o que vem em nome do Senhor.
Repete-se
Dai graças ao Senhor, porque Ele é bom,
porque é eterna a sua misericórdia.
Mais vale refugiar-se no Senhor,
do que fiar-se nos homens.
Mais vale refugiar-se no Senhor,
do que fiar-se nos poderosos. Refrão

Abri-me as portas da justiça:
entrarei para dar graças ao Senhor.
Esta é a porta do Senhor:
os justos entrarão por ela.
Eu Vos dou graças porque me ouvistes
e fostes o meu salvador. Refrão

Senhor, salvai os vossos servos,
Senhor, dai-nos a vitória.
Bendito o que vem em nome do Senhor,
da casa do Senhor nós vos bendizemos.
O Senhor é Deus
e fez brilhar sobre nós a sua luz. Refrão


ALELUIA Is 55, 6
Refrão: Aleluia Repete-se
Procurai o Senhor, enquanto Se pode encontrar,
invocai-O, enquanto está perto. Refrão


EVANGELHO Mt 7, 21.24-27
«Aquele que faz a vontade de meu Pai entrará no reino dos Céus»

A fidelidade na esperança e a coragem de se manter vigilante na expectativa da vinda do Senhor são por Ele mesmo comparadas à firmeza da casa construída sobre a rocha. A imagem da rocha, para significar a fidelidade de Deus e a confiança que n’Ele se pode ter, é frequente na Sagrada Escritura. Sobre a rocha está construída a Igreja, e sobre o rochedo, a que a leitura anterior comparava o próprio Senhor, se há-de apoiar a construção da vida de cada cristão, para que, ao chegar o Natal, o Senhor possa encontrar para Si uma casa, e não apenas uma gruta, e, na sua última vinda, sejamos acolhidos, com Ele, na casa do Pai.

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Mateus
Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: «Nem todo aquele que Me diz ‘Senhor, Senhor’ entrará no reino dos Céus, mas só aquele que faz a vontade de meu Pai que está nos Céus. Todo aquele que ouve as minhas palavras e as põe em prática é como o homem prudente que edificou a sua casa sobre a rocha. Caiu a chuva, vieram as torrentes e sopraram os ventos contra aquela casa; mas ela não caiu, porque estava fundada sobre a rocha. Mas todo aquele que ouve as minhas palavras e não as põe em prática é como o homem insensato que edificou a sua casa sobre a areia. Caiu a chuva, vieram as torrentes e sopraram os ventos contra aquela casa; ela desmoronou-se e foi grande a sua ruína».
Palavra da salvação.


ORAÇÃO SOBRE AS OBLATAS
Aceitai, Senhor, estes dons que recebemos da vossa bondade e fazei que os sagrados mistérios que celebramos no tempo presente sejam para nós penhor de salvação eterna. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, que é Deus convosco na unidade do Espírito Santo.

Prefácio I do Advento I: p. 396


ANTÍFONA DA COMUNHÃO Tito 2, 12-13
Vivamos neste mundo com justiça e piedade,
na esperança da manifestação gloriosa do nosso Deus.


ORAÇÃO DEPOIS DA COMUNHÃO
Fazei frutificar em nós, Senhor, os mistérios que celebramos, pelos quais, durante a nossa vida na terra, nos ensinais a amar os bens do Céu e a viver para os valores eternos. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, que é Deus convosco na unidade do Espírito Santo.

 

 

Santo

S. NICOLAU, bispo

 

 

Martirológio

São Nicolau, bispo de Mira, na Lícia, na hodierna Turquia, ilustre pela sua santidade e pela sua intercessão ante o trono da divina graça.

 

2.   Em Roma, a comemoração de Santa Asela, virgem, que, segundo o testemunho de São Jerónimo, viveu até ao fim dos seus dias entregue aos jejuns e à oração.

3.   Na África Setentrional, a comemoração dos santos mártires, que, durante a perseguição dos Vândalos no tempo de Hunerico, rei ariano, pela defesa da fé católica sofreram gravíssimos e inumeráveis suplícios. Neste grupo[1], são dignos de memória Dionísia e seu filho Majórico, o qual, de tenra idade e apavorado pelas torturas, mas fortalecido pelos olhares e exortações de sua mãe, se tornou o mais corajoso de todos e entregou a sua alma no meio dos tormentos. 

 


[1]  Entre eles: os santos Emílio, médico, Dativa, Leôncia, Tércio, Bonifácio de Sibida, Sérvio, Vitória.

 

4*.   Em Bréscia, na Lombardia, região da Itália, Santo Obício, que, sendo militar de cavalaria, se converteu a Deus, abraçou uma vida de penitência e distribuiu os seus bens para utilidade de todos.

5*.   Em Granada, na Espanha, o beato mártir Pedro Pascoal, bispo de Jaen, da Ordem das Mercês, o qual, quando visitava a sua grei para a exortar à defesa da fé, foi capturado pelos Mouros e morreu no cárcere.

6.   Em Hai Duong, cidade do Tonquim, hoje no Vietnam, São José Nguyen Duy Khang, mártir, que, sendo catequista e companheiro nas viagens do santo bispo Jerónimo Hermosilla, foi com ele capturado na perseguição do imperador Tu Duc e depois flagelado, encarcerado e finalmente degolado.

7.   Na Espanha, a comemoração dos mártires espanhóis do século XX.

8*.   Em Picadero de Paterna, localidade da província de Valência, na Espanha, a Beata Luísa Maria Frias Cañizares, virgem e mártir, que, durante a perseguição contra a Igreja, alcançou a recompensa eterna pelo combate da fé.

9♦.     Em Guadalajara, também na Espanha, os beatos Miguel Lasaga Carazo, presbítero da Sociedade Salesiana e companheiros[2] mártires, que na mesma perseguição religiosa consumaram vitoriosamente o combate da fé.

 


[2]  São estes os seus nomes: Estêvão Vázquez Alonso, Florêncio Rodríguez Guemes, Heliodoro Ramos Garcia, João Lourenço Larragueta Garay, Pascoal de Castro Herrera, Virgílio Edreira Mosquera, religiosos da Sociedade Salesiana.

 

10♦.   Em Bucarest, na Roménia, o Beato João Scheffler, bispo de Statu Mare e mártir, que foi perseguido por um regime hostil à religião e à dignidade humana, até morrer na prisão.