Liturgia diária

Agenda litúrgica

2018-02-05

SEGUNDA-FEIRA da semana V

S. Águeda, virgem e mártir – MO
Vermelho – Ofício da memória.
Missa da memória.

L 1 1 Re 8, 1-7. 9-13; Sal 131 (132), 6-7. 8-10
Ev Mc 6, 53-56

 

Missa

 

ANTÍFONA DE ENTRADA Salmo 94, 6-7
Vinde, prostremo-nos em terra,
adoremos o Senhor que nos criou.
O Senhor é o nosso Deus.


ORAÇÃO COLECTA
Guardai, Senhor, com paternal bondade a vossa família;
e, porque só em Vós põe a sua confiança,
defendei-a sempre com a vossa protecção.
Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho,
que é Deus convosco na unidade do Espírito Santo.


LEITURA I 1 Reis 8, 1-7.9-13
«Colocaram a arca da aliança no Santo dos Santos
e uma nuvem encheu o templo do Senhor»

Uma vez terminado o templo, Salomão e toda a comunidade do povo de Deus conduziram a Arca da Aliança para o seu novo lugar em procissão soleníssima, que bem mostrava o sentido sagrado em que era tido o templo, a arca, os sacrifícios oferecidos e a própria assembleia do povo que celebrava aquela liturgia. Era, de facto, de aliança toda aquela celebração: o homem entrava na aliança que Deus com ele queria fazer; ali Deus estava no meio do seu povo, como depois mais claramente o manifestou a nuvem que encheu o templo.

Leitura do Primeiro Livro dos Reis
Naqueles dias, o rei Salomão convocou à sua presença, em Jerusalém, os anciãos de Israel, os chefes das tribos e os chefes das famílias de Israel, para levarem da Cidade de David, que é Sião, a arca da aliança do Senhor. Todos os homens de Israel se reuniram junto do rei Salomão, no mês de Etanim, que é o sétimo mês, durante a festa dos Tabernáculos. Quando chegaram todos os anciãos de Israel, os sacerdotes pegaram na arca do Senhor. Transportaram-na juntamente com a Tenda da Reunião e todas as alfaias sagradas que nela se encontravam. O rei Salomão e toda a comunidade de Israel, reunida junto dele, diante da arca, ofereciam em sacrifício tantos carneiros e bois que não se poderiam contar nem calcular. Os sacerdotes colocaram a arca da aliança do Senhor no seu lugar, isto é, na parte interior do templo, chamada Santo dos Santos, sob as asas dos querubins. Os querubins estendiam as asas por sobre o lugar da arca, cobrindo a arca e os seus varais. Na arca não havia nada, além das duas tábuas de pedra que Moisés, no monte Horeb, aí tinha colocado: as tábuas da aliança que o Senhor estabeleceu com os filhos de Israel, quando eles saíram da terra do Egipto. Logo que os sacerdotes saíram do santuário, uma nuvem encheu o templo do Senhor e os sacerdotes não puderam continuar a exercer o seu ministério por causa da nuvem: a glória do Senhor enchia o templo. Então Salomão exclamou: «O Senhor decidiu habitar na nuvem escura. Edifiquei-Vos, Senhor, uma casa para vossa morada, um lugar onde habitareis para sempre».
Palavra do Senhor.


SALMO RESPONSORIAL Salmo 131 (132), 6-7.8-10 (R. cf. 8a)
Refrão: Levantai-Vos, Senhor,
e entrai no vosso santuário. Repete-se

Ouvimos dizer que a arca estava em Éfrata,
encontrámo-la nas campinas de Jaar.
Entremos no seu santuário,
prostremo-nos a seus pés. Refrão

Levantai-Vos, Senhor, e entrai no vosso repouso,
Vós e a arca da vossa majestade.
Revistam-se de justiça os vossos sacerdotes,
exultem de alegria os vossos fiéis.
Por amor de David, vosso servo,
não afasteis o rosto do vosso Ungido. Refrão


ALELUIA cf. Mt 4, 23
Refrão: Aleluia Repete-se
Jesus proclamava o Evangelho do reino
e curava todas as doenças entre o povo. Refrão


EVANGELHO Mc 6, 53-56
«Todos os que O tocavam ficavam curados»

De novo, Jesus Se revela como a fonte da vida: todos os que O tocam são curados. Mas não é o gesto, em si mesmo, de O tocar materialmente que os aproxima de Jesus, mas a fé que lhes move o coração e lhes faz ver para além daquilo aonde os olhos podem chegar. Os milagres de Jesus vêm sempre remediar situações deficientes do homem. Assim, Jesus vai anunciando desde já, pelos sinais que vai realizando, a sua Páscoa, que levará a cabo a nova criação.

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Marcos
Naquele tempo, Jesus e os seus discípulos fizeram a travessia do lago e vieram para terra em Genesaré, onde aportaram. Quando saíram do barco, as pessoas reconheceram logo Jesus; então percorreram toda aquela região e começaram a trazer os doentes nos catres, para onde ouviam dizer que Ele estava. Nas aldeias, cidades ou casais onde Jesus entrasse, colocavam os enfermos nas praças públicas e pediam que os deixasse tocar-Lhe ao menos na orla do manto. E todos os que O tocavam ficavam curados.
Palavra da salvação.


ORAÇÃO SOBRE AS OBLATAS
Senhor nosso Deus,
que criastes o pão e o vinho para auxílio da nossa fraqueza
concedei que eles se tornem para nós
sacramento de vida eterna.
Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho,
que é Deus convosco na unidade do Espírito Santo.


ANTÍFONA DA COMUNHÃO Salmo 106, 8-9
Dêmos graças ao Senhor pela sua misericórdia,
pelos seus prodígios em favor dos homens,
porque Ele deu de beber aos que tinham sede
e saciou os que tinham fome.


ORAÇÃO DEPOIS DA COMUNHÃO
Deus de bondade,
que nos fizestes participantes do mesmo pão
e do mesmo cálice,
concedei que, unidos na alegria e no amor de Cristo,
dêmos fruto abundante para a salvação do mundo.
Por Nosso Senhor.

 

Santo

S. ÁGUEDA, virgem e mártir

 

 

Martirológio

Memória de Santa Águeda, virgem e mártir, que, em Catânia, na Sicília, ainda jovem, no furor da perseguição conservou através do martírio a pureza do corpo e a integridade da fé, dando testemunho de Cristo Senhor.

 

2.   No Ponto, território da actual Turquia, a comemoração de vários santos mártires na perseguição do imperador Maximiano: uns submergidos em chumbo derretido, outros atormentados com canas agudas por entre as unhas e a carne e com muitos e repetidos suplícios, mereceram do Senhor a palma e a coroa de glória por tão ilustre martírio.

3.   Em Vienne, na Gália Lionense, na actual França, Santo Avito, bispo, cuja fé e actividade pastoral, no tempo do rei Gondebaldo, defendeu as Gálias da heresia ariana.

4.   Em Sabiona, na Récia, no actual Alto Ádige, região da Itália, São Ingenuíno, que foi o primeiro bispo desta sede.

5*.   Na Lucânia, hoje na Basilicata, região da Itália, São Lucas, abade segundo os Padres Orientais, que observou uma intensa vida monástica, primeiramente na Sicília, sua terra natal; depois em vários lugares por causa da invasão dos Sarracenos; finalmente, morreu perto de Armento, no mosteiro dos Santos Elias e Anastásio de Carnone, por ele fundado.

6*.   Em Roma, no mosteiro de São Cesário, São Sabas o Jovem, monge, que, com o seu irmão Macário, durante a incursão dos Sarracenos, propagou incansavelmente a vida cenobítica nas regiões da Calábria e da Lucânia.

7.   Em Bressanone, no território de Trento, hoje Trentino - Alto Ádige, região da Itália, a comemoração de Santo Albuíno, bispo, que transferiu para esta cidade a sede episcopal de Sabiona.

8*.   Em Colónia, na Lotaríngia, hoje na Alemanha, Santa Adelaide, primeira abadessa do mosteiro de Villich, na qual introduziu a Regra de São Bento e, posteriormente, abadessa também do mosteiro de Santa Maria de Colónia, onde morreu.

9.   Em Nagasáki, no Japão, a paixão dos santos Paulo Miki e vinte e cinco companheiros, mártires, cuja memória se celebra amanhã.

10*.   Em Laval, na França, a Beata Francisca Mézière, virgem e mártir, que se dedicou à educação das crianças e ao cuidado dos enfermos e, durante a Revolução Francesa, foi assassinada em ódio à fé.

11*.   Em Roma, a Beata Isabel Canóri Mora, mãe de família, que, depois de ter sofrido durante muito tempo, com invencível caridade e paciência, a infidelidade do esposo, as angústias económicas e as cruéis hostilidades dos parentes, ofereceu a vida ao Senhor pela conversão, salvação, paz e santificação dos pecadores, agregando-se à Ordem Terceira da Santíssima Trindade.

12.   Em Valtiervilla, localidade do México, São Jesus Méndez, presbítero e mártir, que morreu pelo reino de Cristo na perseguição mexicana.