Liturgia diária

Agenda litúrgica

2018-07-14

SÁBADO da semana XIV

Santa Maria no Sábado – MF
S. Camilo de Lelis, presbítero – MF
Verde ou br. – Ofício da féria ou da memória.
Missa à escolha (cf. p. 18, n. 18).

L 1 Is 6, 1-8; Sal 92 (93), 1ab. 1c-2. 5
Ev Mt 10, 24-33

* Na Ordem Cartusiana – B. João de Espanha, monge – FESTA
* Na Ordem Franciscana – S. Francisco Solano, presbítero – MF
* Na Ordem dos Franciscanos Capuchinhos – S. Francisco Solano, presbítero, da I Ordem – MF
* Na Congregação das Filhas de São Camilo – S. Camilo de Lelis, Fundador da Ordem dos Ministros dos Enfermos – SOLENIDADE
* Na Congregação das Irmãs Hospitaleiras do Sagrado Coração de Jesus – S. Camilo de Lelis, presbítero – MO
* Na Ordem Franciscana (I Ordem – Convento de Montariol) – I Vésp. de S. Boaventura.
* Na Ordem Hospitaleira de S. João de Deus (Casa do Telhal) – I Vésp. da Dedicação da igreja da Casa.
* Na Congregação do Santíssimo Redentor – I Vésp. do Santíssimo Redentor.
* I Vésp. do domingo – Compl. dep. I Vésp. dom.

 

Missa

 

ANTÍFONA DE ENTRADA Salmo 47, 10-11
Recordamos, Senhor, a vossa misericórdia
no meio do vosso templo.
Toda a terra proclama o louvor do vosso nome,
porque sois justo e santo, Senhor nosso Deus.


ORAÇÃO COLECTA
Deus de bondade infinita,
que, pela humilhação do vosso Filho,
levantastes o mundo decaído,
dai aos vossos fiéis uma santa alegria,
para que, livres da escravidão do pecado,
possam chegar à felicidade eterna.
Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho,
que é Deus convosco na unidade do Espírito Santo.


LEITURA I (anos pares) Is 6, 1-8
«Eis-me aqui: podeis enviar-me»

Passamos desde hoje à leitura de algumas passagens do profeta Isaías. À maneira de introdução a essas leituras que serão feitas na próxima semana, lemos hoje a vocação do profeta. É uma visão cheia de grandeza que deixa entrever a transcendência de Deus, ao mesmo tempo que a liberdade com que Deus chama os homens e os envia como mensageiros da salvação. Foi a esta passagem que se foi buscar a grande aclamação: “Santo” que entrou na Oração Eucarística da Missa.

Leitura do Livro de Isaías
No ano em que morreu Ozias, rei de Judá, vi o Senhor, sentado num trono alto e sublime; a fímbria do seu manto enchia o templo. À sua volta estavam serafins de pé, que tinham seis asas cada um: com duas asas cobriam o rosto e com as outras duas voavam. E clamavam alternadamente, dizendo: «Santo, santo, santo é o Senhor do Universo. A sua glória enche toda a terra». Com estes brados as portas oscilavam nos seus gonzos e o templo enchia-se de fumo. Então exclamei: «Ai de mim, que estou perdido, porque sou um homem de lábios impuros; moro no meio de um povo de lábios impuros e os meus olhos viram o Rei, Senhor do Universo». Um dos serafins voou ao meu encontro, tendo na mão um carvão ardente que tirara do altar com uma tenaz. Tocou-me com ele na boca e disse-me: «Isto tocou os teus lábios: desapareceu o teu pecado, foi perdoada a tua culpa». Ouvi então a voz do Senhor, que dizia: «Quem enviarei? Quem irá por nós?». Eu respondi: «Eis-me aqui: podeis enviar-me».
Palavra do Senhor.


SALMO RESPONSORIAL Salmo 92 (93), 1ab.1c-2.5 (R. 1a)
Refrão: O Senhor é rei, revestiu-Se de majestade. Repete-se

O Senhor é rei,
revestiu-Se de majestade,
revestiu-Se e cingiu-Se de poder. Refrão

Firmou o universo, que não vacilará.
É firme o vosso trono desde sempre,
Vós existis desde toda a eternidade. Refrão

Os vossos testemunhos são dignos de toda a fé,
a santidade habita na vossa casa
por todo o sempre. Refrão


ALELUIA 1 Pedro 4, 14
Refrão: Aleluia Repete-se

Felizes de vós, se sois ultrajados pelo nome de Cristo,
porque o Espírito de Deus repousa sobre vós. Refrão


EVANGELHO Mt 10, 24-33
«Não temais os que matam o corpo»

O discípulo é chamado a seguir em tudo o seu Mestre, até no dom da própria vida. Mas, em tudo e sempre, poderá estar certo de que está nas mãos de Deus e de que “esta é a vitória que vence o mundo: a nossa fé” (I Jo, 5,4). Apesar de todas as lutas e dificuldades que tiver de sofrer, o discípulo de Cristo não há-de temer nada, senão aquilo que pode deitar a perder o sentido da sua vida. E esta é mais do que a saúde e a integridade corporal.

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Mateus
Naquele tempo, disse Jesus aos seus apóstolos: «O discípulo não é superior ao mestre, nem o servo é superior ao seu senhor. Ao discípulo basta ser como o seu mestre e ao servo ser como o seu senhor. Se ao chefe da família chamaram Belzebu, quanto mais aos da sua casa? Não tenhais medo dos homens, pois nada há encoberto que não venha a descobrir-se, nada há oculto que não venha a conhecer-se. O que vos digo às escuras, dizei-o à luz do dia; e o que escutais ao ouvido proclamai-o sobre os telhados. Não temais os que matam o corpo, mas não podem matar a alma. Temei antes Aquele que pode lançar na geena a alma e o corpo. Não se vendem dois passarinhos por uma moeda? E nem um deles cairá por terra sem consentimento do vosso Pai. Até os cabelos da vossa cabeça estão todos contados. Portanto, não temais: valeis muito mais do que todos os passarinhos. A todo aquele que se tiver declarado por Mim diante dos homens também Eu Me declararei por ele diante do meu Pai que está nos Céus. Mas àquele que Me negar diante dos homens, também Eu o negarei diante do meu Pai que está nos Céus».
Palavra da salvação.


ORAÇÃO SOBRE AS OBLATAS
Fazei, Senhor,
que a oblação consagrada ao vosso nome nos purifique
e nos conduza, dia após dia,
a viver mais intensamente a vida da graça.
Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho,
que é Deus convosco na unidade do Espírito Santo.


ANTÍFONA DA COMUNHÃO Salmo 33, 9
Saboreai e vede como o Senhor é bom:
feliz o homem que n’Ele se refugia.

Ou Mt 11, 28
Vinde a Mim, todos vós que andais cansados e oprimidos,
e Eu vos aliviarei, diz o Senhor.


ORAÇÃO DEPOIS DA COMUNHÃO
Senhor, que nos saciastes com estes dons tão excelentes,
fazei que alcancemos os benefícios da salvação
e nunca cessemos de cantar os vossos louvores.
Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho,
que é Deus convosco na unidade do Espírito Santo.

 

Santo

S. CAMILO DE LÉLIS, presbítero

 

 

Martirológio

São Camilo de Léllis, presbítero, que, nascido em Teano, nos Abruzos, região da Itália, já desde a sua adolescência seguiu a vida militar e frequentou os vícios do mundo; finalmente convertido, dedicou-se fervorosamente ao serviço dos enfermos no hospital dos incuráveis, como se fossem o próprio Cristo e, ordenado sacerdote, lançou em Roma os fundamentos da Congregação dos Clérigos Regrantes Ministros dos Enfermos.

2.   Em Bréscia, na Venécia, hoje na Lombardia, região da Itália, Santo Optaciano, bispo, que subscreveu a carta sinodal sobre a fé católica a respeito da Encarnação, enviada por Eusébio, bispo de Milão, ao papa São Leão.

3*.   Em Soignies, no Brabante da Austrásia, actualmente na Bélgica, São Vicente ou Madelgário, que, com o assentimento da esposa Santa Valdetrudes, abraçou a vida monástica e, segundo a tradição, fundou dois mosteiros.

4.   Em Deventer, na Frísia, actualmente na Holanda, São Marquelmo, presbítero e monge, de origem inglesa, que desde a infância foi discípulo de São Vilibrordo e seu companheiro nos trabalhos de evangelização.

5*.   Em Stary Kinsperk, próximo de Eger, na Boémia, actualmente na Chéquia, o Beato Crosnato, mártir, que, depois da morte da esposa e do filho, abandonou a corte do rei para entrar no cenóbio dos Premonstratenses em Teplá e, ao defender os direitos do mosteiro, foi feito prisioneiro e abandonado até morrer de fome.

6*.   Em Verona, no Véneto, região da Itália, Santa Toscana, que, depois da morte do esposo, deu todos os seus bens aos pobres e se dedicou incansavelmente, na Ordem de São João de Jerusalém, ao cuidado dos enfermos.

7*.   Em Folinho, na Úmbria, também região da Itália, a Beata Angelina de Marsciano, que, ao ficar viúva, se consagrou totalmente, durante mais de cinquenta anos, ao serviço de Deus e do próximo e deu início à ordem religiosa das Terciárias Franciscanas de clausura, para se dedicar à educação da juventude feminina.

8*.   Em Valência, na Espanha, o Beato Gaspar de Bono, presbítero da Ordem dos Mínimos, que abandonou as armas dos príncipes terrenos para servir a Cristo Rei e governou as casas da província espanhola da Ordem com zelo, prudência e caridade.

9.   Em Lima, no Peru, São Francisco Solano, presbítero da Ordem dos Frades Menores, que, para a salvação das almas, percorreu por toda a parte as regiões da América do Sul e, com a sua palavra e o seu testemunho, ensinou aos indígenas e aos próprios colonos espanhóis a novidade da vida cristã.

10*.   Em Londres, na Inglaterra, o Beato Ricardo Langhorne, mártir, insigne jurista, que, acusado falsamente de conspiração, no reinado de Carlos II, foi condenato à morte e entregou a alma a Deus no patíbulo de Tyburn.

11*.   Em Cerecca-Ghebaba, localidade da Etiópia, o Beato Ghebre Miguel, presbítero da Congregação da Missão e mártir, que, procurando sempre a verdadeira fé no estudo e na oração, finalmente entrou na unidade da Igreja católica; por isso, sofreu durante treze meses o cárcere e caminhadas forçadas impelido por soldados, com os pés presos com cadeias, até que morreu consumido pelas incessantes flagelações, pela sede e pela fome.

12.   Em Nangong, cidade do Hebei, província da China, São João Wang Guixin, mártir, que, durante a perseguição dos “Yihetuan”, recusou manchar-se com uma pequena mentira que lhe poupava a vida terrena e morreu por Cristo.