Liturgia diária

Agenda litúrgica

2019-01-17

QUINTA-FEIRA da semana I

S. Antão, abade – MO
Branco – Ofício da memória.
Missa da memória.

L 1 Hebr 3, 7-14; Sal 94 (95) (95), 6-7. 8-9. 10-11
Ev Mc 1, 40-45

* Na Diocese de Leiria-Fátima – Aniversário da restauração da Diocese (1918).

 

Missa

 

ANTÍFONA DE ENTRADA
Sobre um trono elevado vi sentado um homem,
que uma multidão de Anjos adora, cantando em coro:
Eis Aquele que reina eternamente.


ORAÇÃO COLECTA
Atendei, Senhor, as orações do vosso povo;
dai-lhe luz para conhecer a vossa vontade
e coragem para a cumprir fielmente.
Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho,
que é Deus convosco na unidade do Espírito Santo.


LEITURA I (anos ímpares) Hebr 3, 7-14
«Exortai-vos uns aos outros,
enquanto dura o tempo que se chama ‘hoje’»

A leitura parte agora do salmo 94. Aí se fala do ‘Hoje’ em que se pode ouvir a voz do Senhor. Outrora, no “hoje” do deserto, o povo de Deus não ouviu a sua palavra e, por isso, eles não chegaram à Terra Prometida, não entraram no ‘repouso’ de Deus. Agora, nós, enquanto ainda é “Hoje”, somos convidados a escutar a voz de Deus para não deixarmos endurecer o coração mas sermos fiéis até ao fim, e podermos entrar na nova terra prometida, a glória celeste.

Leitura da Epístola aos Hebreus
Irmãos: Como diz o Espírito Santo, «Se hoje ouvirdes a voz do Senhor, não endureçais os vossos corações, como no tempo da provação, no dia da tentação no deserto, onde vossos pais Me tentaram e provocaram, apesar de terem visto as minhas obras, durante quarenta anos. Por isso Me indignei contra essa geração e disse: É um povo de coração transviado, que não conhece os meus caminhos. Por isso jurei na minha ira: não entrarão no meu repouso». Tende cuidado, irmãos, que nenhum de vós tenha um coração mau e incrédulo, que o afaste do Deus vivo. Exortai-vos uns aos outros todos os dias, enquanto dura o tempo que se chama ‘hoje’, para que nenhum de vós se endureça, seduzido pelo pecado. Porque todos nós nos tornamos participantes de Cristo, desde que mantenhamos firme até ao fim a confiança inicial.
Palavra do Senhor.


SALMO RESPONSORIAL Salmo 94 (95 ), 6-7.8-9.10-11 (R. cf. 8ab)
Refrão: Se hoje ouvirdes a voz do Senhor,
não fecheis os vossos corações. Repete-se

Vinde, prostremo-nos em terra,
adoremos o Senhor que nos criou.
Pois Ele é o nosso Deus
e nós o seu povo, as ovelhas do seu rebanho. Refrão

Quem dera ouvísseis hoje a sua voz:
«Não endureçais os vossos corações,
como em Meriba, como no dia de Massa no deserto,
onde vossos pais Me tentaram e provocaram,
apesar de terem visto as minhas obras. Refrão

Durante quarenta anos essa geração Me desgostou
e Eu disse: É um povo de coração transviado,
que não conheceu os meus caminhos.
Por isso jurei na minha ira:
Não entrarão no meu repouso». Refrão


ALELUIA cf. Mt 4, 23
Refrão: Aleluia Repete-se
Jesus pregava o Evangelho do reino
e curava todas as enfermidades entre o povo. Refrão


EVANGELHO Mc 1, 40-45
«A lepra deixou-o e ele ficou limpo»

Jesus é a fonte da vida. Ele, “por quem todas as coisas foram feitas”, é também Aquele que restaura todas as destruições, fruto dos males de que o homem sofre e de que a lepra é sinal bem significativo. Jesus, no entanto, não quer que as suas obras sejam espectáculo, mas sinais da presença do reino de Deus e ocasiões de fé: por isso, não dispensa os que foram curados de se apresentarem aos sacerdotes, conforme a lei ordenava.

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Marcos
Naquele tempo, veio ter com Jesus um leproso. Prostrou-se de joelhos e suplicou-Lhe: «Se quiseres, podes curar-me». Jesus, compadecido, estendeu a mão, tocou-lhe e disse: «Quero: fica limpo». No mesmo instante o deixou a lepra e ele ficou limpo. Advertindo-o severamente, despediu-o com esta ordem: «Não digas nada a ninguém, mas vai mostrar-te ao sacerdote e oferece pela tua cura o que Moisés ordenou, para lhes servir de testemunho». Ele, porém, logo que partiu, começou a apregoar e a divulgar o que acontecera, e assim, Jesus já não podia entrar abertamente em nenhuma cidade. Ficava fora, em lugares desertos, e vinham ter com Ele de toda a parte.
Palavra da salvação.


ORAÇÃO SOBRE AS OBLATAS
Aceitai benignamente, Senhor, a oblação do vosso povo
e fazei que ela santifique a nossa vida
e torne eficaz a nossa oração.
Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho,
que é Deus convosco na unidade do Espírito Santo.


ANTÍFONA DA COMUNHÃO Salmo 35, 10
Em Vós, Senhor, está a fonte da vida: na vossa luz veremos a luz.

Ou Jo 10, 10
Eu vim para que tenham vida e a tenham em abundância, diz o Senhor.


ORAÇÃO DEPOIS DA COMUNHÃO
Deus todo-poderoso,
que nos alimentais com os vossos sacramentos,
dai-nos a graça de Vos servir com uma vida santa.
Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho,
que é Deus convosco na unidade do Espírito Santo.

 

Santo

S. ANTÃO, abade

 

 

Martirológio

Memória de Santo Antão, abade, que, tendo perdido os seus pais, distribuiu todos os seus bens pelos pobres, seguindo os preceitos evangélicos, e se retirou para a solidão da Tebaida, no Egipto, onde começou a praticar a vida ascética; colaborou com grande zelo no fortalecimento da Igreja, ajudando os confessores da fé durante a perseguição de Diocleciano, e apoiou Santo Atanásio na luta contra os arianos. Foram tantos os seus discípulos, que mereceu ser considerado pai dos monges.

 

2.   Na Capadócia, na actual Turquia, os santos Espeusipo, Elasipo, Melasipo, irmãos, e sua avó, Leonila, mártires.

3.   No Osroene, num território actualmente situado entre a Síria e a Turquia, a comemoração de São Julião, asceta, chamado pelos antigos Sabas, isto é, Ancião, que, embora tivesse abandonado o bulício da cidade, deixou temporariamente a sua amada solidão, para refutar tenazmente em Antioquia os sequazes da heresia ariana.

4.   Em Die, na Gália Lionense, actualmente na França, São Marcelo, bispo, que, sendo defensor da cidade, foi expulso para o exílio pelo rei ariano Eurico por ter perseverado na fé católica.

5.   Em Bourges, na Aquitânia, actualmente também na França, São Sulpício o Piedoso, bispo, que, promovido da corte régia ao episcopado, teve como maior preocupação o cuidado dos pobres.

6*.   Na Baviera, hoje região da Alemanha, São Gamelberto, presbítero, que, para fundar o mosteiro de Metten, doou os seus bens a Utão, que ele tinha baptizado.

7*.   Em Fréjus, na Provença, região da França, Santa Rosalina, prioresa de Celle-Roubaud, da Ordem da Cartuxa, que foi célebre pela sua abnegação, vigílias, jejum e austeridade de vida.

8.   Em Tocolatlán, cidade do México, São Januário Sánchez Delgadillo, presbítero e mártir durante a perseguição mexicana.