Liturgia diária

Agenda litúrgica

2019-02-26

TERÇA-FEIRA da semana VII

Verde – Ofício da féria.
Missa à escolha (cf. p. 18, n. 18).

L 1 Sir 2, 1-13 (gr. 1-11); Sal 36 (37), 3-4. 18-19. 27-28. 39-40
Ev Mc 9, 30-37

 

Missa

 

ANTÍFONA DE ENTRADA cf. Salmo 12, 6
Eu confio, Senhor, na vossa bondade.
O meu coração alegra-se com a vossa salvação.
Cantarei ao Senhor por tudo o que Ele fez por mim.


ORAÇÃO COLECTA
Concedei-nos, Deus todo-poderoso,
que, meditando continuamente nas realidades espirituais,
pratiquemos sempre, em palavras e obras,
o que Vos agrada.
Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho,
que é Deus convosco na unidade do Espírito Santo.


LEITURA I (anos ímpares) Sir 2, 1-13 (gr. 1-11)
«Prepara a tua alma para a provação»

Uma série de orientações, cheias de sabedoria, abrem caminho, nesta leitura, para uma vida na paz em Deus. As dificuldades não faltarão a ninguém, nem mesmo que se disponha a servir; mas mesmo então, e sobretudo então, serão a paciência, a confiança, a humildade de coração as únicas atitudes interiores que nunca deixarão o homem decepcionado. O Senhor, que experimentou situações bem difíceis como as dos outros homens, dará força e salvação aos que n’Ele confiam.

Leitura do Livro de Ben-Sirá
Filho, se queres servir o Senhor, prepara a tua alma para a provação. Procura ter um coração recto e constante e não te perturbes no tempo da adversidade. Une-te ao Senhor e não te afastes d’Ele, para seres exaltado no fim da tua vida. Tudo aquilo que te aconteça, procura aceitá-lo, e nas dificuldades da tua humilde condição sê paciente. Porque o ouro prova-se no fogo e os homens eleitos na fornalha da humilhação. Confia no Senhor e Ele cuidará de ti, segue o caminho recto e espera no Senhor. Vós que temeis o Senhor, confiai na sua misericórdia e não vos afasteis, para não cairdes. Vós que temeis o Senhor, confiai n’Ele e a recompensa não vos faltará. Vós que temeis o Senhor, esperai os seus benefícios, a alegria eterna e a sua misericórdia. Vós que temeis o Senhor, amai-O e iluminar-se-á o vosso coração. Considerai as antigas gerações e vede: Quem confiou no Senhor e ficou desiludido? Quem perseverou no seu temor e foi abandonado? Quem O invocou e não foi atendido? Porque o Senhor é compassivo e misericordioso, perdoa os pecados e salva no tempo da tribulação. Ele é o protector dos que O procuram de coração sincero.
Palavra do Senhor.


SALMO RESPONSORIAL Salmo 36 (37), 3-4.18-19.27-28.39-40 (R. cf. 5)
Refrão: Confia ao Senhor os teus caminhos
e Ele te salvará. Repete-se

Confia no Senhor e pratica o bem,
possuirás a terra e viverás tranquilo.
Põe no Senhor as tuas delícias
e Ele satisfará os anseios do teu coração. Refrão

O Senhor conhece os dias dos bons
e a herança deles será eterna.
Não serão confundidos no tempo da adversidade
e nos dias da fome serão saciados. Refrão

Afasta-te do mal e pratica o bem
e permanecerás para sempre:
porque o Senhor ama a justiça
e não desampara os que Lhe são fiéis. Refrão

A salvação dos justos vem do Senhor,
Ele é o seu refúgio no tempo da tribulação.
O Senhor os ajuda e defende,
porque n’Ele procuraram refúgio. Refrão


ALELUIA Gal 6, 14
Refrão: Aleluia Repete-se
Toda a minha glória está na cruz do Senhor,
por quem o mundo está crucificado para mim
e eu para o mundo. Refrão


EVANGELHO Mc 9, 30-37
«O Filho do homem vai ser entregue...
Quem quiser ser o primeiro será o servo de todos»

Jesus anuncia, pela segunda vez, a sua paixão, mistério que, por enquanto, escapa aos seus discípulos. Pois se eles nem sequer atingem o sentido da humildade e do serviço de uns em relação aos outros, como se pode ver pela conversa que vinham tendo pelo caminho, como hão-de eles compreender o mistério que encerra a Morte e a Ressurreição do Mestre? Somente a realização do mistério pascal, que em si resume e encerra todo o mistério do Filho de Deus e do povo que n’Ele crê, e a atitude de docilidade como a da criança, o poderão de algum modo atingir.

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Marcos
Naquele tempo, Jesus e os seus discípulos caminhavam através da Galileia, mas Ele não queria que ninguém o soubesse; porque ensinava os discípulos, dizendo-lhes: «O Filho do homem vai ser entregue às mãos dos homens e eles vão matá-l’O; mas Ele, três dias depois de morto, ressuscitará». Os discípulos não compreendiam aquelas palavras e tinham medo de O interrogar. Quando chegaram a Cafarnaum e já estavam em casa, Jesus perguntou-lhes: «Que discutíeis no caminho?». Eles ficaram calados, porque tinham discutido uns com os outros sobre qual deles era o maior. Então, Jesus sentou-Se, chamou os Doze e disse-lhes: «Quem quiser ser o primeiro será o último de todos e o servo de todos». E, tomando uma criança, colocou-a no meio deles, abraçou-a e disse-lhes: «Quem receber uma destas crianças em meu nome é a Mim que recebe; e quem Me receber não Me recebe a Mim, mas Àquele que Me enviou».
Palavra da salvação.


ORAÇÃO SOBRE AS OBLATAS
Concedei, Senhor,
que celebremos dignamente estes divinos mistérios,
de modo que os dons oferecidos para vossa glória
sejam para nós fonte de eterna salvação.
Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho,
que é Deus convosco na unidade do Espírito Santo.


ANTÍFONA DA COMUNHÃO Salmo 9, 2-3
Cantarei todas as vossas maravilhas.
Quero alegrar-me e exultar em Vós.
Cantarei ao vosso nome, ó Altíssimo.

Ou cf. Jo 11, 27
Senhor, eu creio que sois Cristo, Filho de Deus vivo,
o Salvador do mundo.


ORAÇÃO DEPOIS DA COMUNHÃO
Nós Vos pedimos, Deus omnipotente,
que este sacramento de salvação
seja para nós penhor seguro de vida eterna.
Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho,
que é Deus convosco na unidade do Espírito Santo.

 

Martirológio

1.   Comemoração de Santo Alexandre, bispo, um glorioso ancião inflamado de zelo pela fé, que, designado bispo de Alexandria depois de São Pedro, excluiu da comunhão da Igreja o seu presbítero Ario, pervertido pela ímpia heresia e afastado da verdade divina e, mais tarde, com mais trezentos e dezoito Padres, o condenou no Primeiro Concílio de Niceia.

2.   Em Bolonha, na Emília-Romanha, região da Itália, São Faustiniano, bispo, que, pela palavra da pregação, fortaleceu e fez crescer esta Igreja atormentada pela perseguição.

3.   Em Gaza, na Palestina, São Porfírio, bispo, natural de Tessalónica, que viveu como anacoreta cinco anos no deserto de Cete e outros cinco na Transjordânia, com grandes manifestações de bondade para com os pobres. Depois, ordenado bispo de Gaza, abateu muitos templos dedicados aos ídolos, cujos sequazes o tinham feito sofrer duras adversidades, até que finalmente descansou na paz dos Santos.

4*.   Em Nevers, cidade da Nêustria, actualmente na França, Santo Agrícola, bispo.

5.   Em Arcis-sur-Aube, na região de Champagne, hoje também na França, São Vítor, eremita, que é louvado nos escritos de São Bernardo.

6.   Em Florença, na Etrúria, hoje na Toscana, região da Itália, Santo André, bispo.

7*.   Em Londres, cidade da Inglaterra, o Beato Roberto Drury, presbítero e mártir, que, acusado falsamente de conspiração contra o rei Jaime I, na praça de Tyburn, revestido com o hábito eclesiástico para mostrar a sua dignidade sacerdotal, sofreu por Cristo o suplício do patíbulo.

8*.   Em Olesa de Montserrat, povoação da província de Barcelona, na Espanha, Santa Paula de São José Calasanz (Paula Montal Fornés), virgem, que fundou o Instituto das Filhas de Maria das Escolas Pias.

9*.   Em Alcantarilla, perto de Múrcia, na Espanha, a Beata Piedade da Cruz (Tomasina Ortiz Real), virgem, que por amor de Deus se consagrou diligentemente à formação e catequese dos pobres e fundou a Congregação das Irmãs Salesianas do Sagrado Coração de Jesus.