Liturgia diária

Agenda litúrgica

2020-01-18

SÁBADO da semana I

Santa Maria no Sábado – MF
Verde ou br. – Ofício da féria ou da memória.
Missa à escolha (cf. p. 18, n. 18).

L 1 1 Sam 9, 1-4. 17-19: 10, 1a; Sal 20 (21), 2-3. 4-5. 6-7
Ev Mc 2, 13-17

* Na Ordem de São Domingos – S. Margarida da Hungria, virgem – MO
* 1º dia do Oitavário de Orações pela Unidade dos Cristãos.
* I Vésp. do domingo – Compl. dep. I Vésp. dom.

 

Missa

 

ANTÍFONA DE ENTRADA
Sobre um trono elevado vi sentado um homem,
que uma multidão de Anjos adora, cantando em coro:
Eis Aquele que reina eternamente.


ORAÇÃO COLECTA
Atendei, Senhor, as orações do vosso povo;
dai-lhe luz para conhecer a vossa vontade
e coragem para a cumprir fielmente.
Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho,
que é Deus convosco na unidade do Espírito Santo.


LEITURA I 1 Sam 9, 1-4.17-19; 10, 1a
«Aí está o homem de quem te falei: é Saul que dirigirá o meu povo»

Saul é ungido por Samuel como o primeiro rei do povo de Deus. As circunstâncias pareciam aconselhar uma solução deste género. Mas em todos estes acontecimentos, como em todos os outros, Deus está presente, e, por meio deles, realiza os seus desígnios de salvação para com os homens.

Leitura do Primeiro Livro de Samuel
Havia um homem da tribo de Benjamim chamado Quis, filho de Abiel, filho de Seror, filho de Becorat, filho de Afiá. Era pessoa importante e tinha um filho chamado Saul, jovem e belo. Entre os israelitas, ninguém se podia comparar com ele e os mais altos do povo só lhe davam pelos ombros. Tinham-se perdido umas jumentas de Quis, pai de Saul, e ele disse a Saul, seu filho: «Leva contigo um dos servos e põe-te a caminho, para procurares as jumentas». Atravessaram os montes de Efraim e passaram pela região de Salisá, mas não as encontraram. Percorreram depois a região de Salim mas sem resultado. Atravessaram a terra de Benjamim, mas nem aí encontraram as jumentas. Entretanto, o profeta Samuel avistou Saul e o Senhor disse-lhe: «Aí está o homem de quem te falei: é ele que dirigirá o meu povo». Saul aproximou-se de Samuel, no meio da porta, e disse-lhe: «Por favor, onde é a casa do vidente?». Samuel respondeu: «Sou eu o vidente. Sobe à minha frente para a sala de cima. Comereis hoje comigo e amanhã de manhã te direi tudo o que tens no coração». No dia seguinte, Samuel tomou um vaso de óleo e derramou-o sobre a cabeça de Saul. Depois abraçou-o e disse-lhe: «Foi o Senhor que te ungiu como chefe de Israel, seu povo. Tu governarás o povo do Senhor e o salvarás das mãos dos inimigos que o rodeiam».
Palavra do Senhor.


SALMO RESPONSORIAL Salmo 20 (21), 2-3.4-5.6-7 (R. cf. 2a)
Refrão: O vosso triunfo, Senhor, é a alegria do rei. Repete-se
Senhor, o rei alegra-se com o vosso poder
e exulta de contente com o vosso auxílio.
Satisfizestes os anseios do seu coração,
não rejeitastes o pedido de seus lábios. Refrão

Vós o cumulastes de bênçãos preciosas,
cingistes sua fronte com uma coroa de ouro fino.
Pediu-vos a vida e Vós lha concedestes,
uma vida longa para muitos anos. Refrão

Graças à vossa protecção, é grande a sua glória,
Vós o revestistes de esplendor e majestade.
Para sempre o abençoastes
e enchestes de alegria na vossa presença. Refrão


ALELUIA Lc 4, 18
Refrão: Aleluia Repete-se
O Senhor enviou-me a anunciar a boa nova aos pobres,
a proclamar aos cativos a redenção. Refrão


EVANGELHO Mc 2, 13-17
«Não vim chamar os justos, mas os pecadores»

A missão de Jesus vai-se manifestando nas suas palavras, nos seus actos, nas suas atitudes. Tudo n’Ele são palavras da Palavra que Ele próprio é, Ele, o Verbo, a Palavra de Deus. E a sua missão é a de estabelecer a Aliança entre Deus e os homens; por isso, não receia comer com os pecadores. Mas, para o compreender, é preciso ter o coração aberto à linguagem do amor do Pai para com os homens, como Levi o tinha.

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Marcos
Naquele tempo, Jesus saiu de novo para a beira-mar. A multidão veio ao seu encontro, e Ele começou a ensinar a todos. Ao passar, viu Levi, filho de Alfeu, sentado no posto de cobrança, e disse-lhe: «Segue-me». Ele levantou-se e seguiu Jesus. Encontrando-Se Jesus à mesa em casa de Levi, muitos publicanos e pecadores estavam também a mesa com Jesus e os seus discípulos, pois eram muitos os que O seguiam. Os escribas do partido dos fariseus, ao verem-n’O comer com os pecadores e os publicanos, diziam aos discipulos: «Por que motivo é que Ele come com publicanos e pecadores?». Jesus ouviu e respondeu-lhes: «Não são os que têm saúde que precisam do médico, mas os que estão doentes. Eu não vim chamar os justos, mas os pecadores».
Palavra da salvação.


ORAÇÃO SOBRE AS OBLATAS
Aceitai benignamente, Senhor, a oblação do vosso povo
e fazei que ela santifique a nossa vida
e torne eficaz a nossa oração.
Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho,
que é Deus convosco na unidade do Espírito Santo.


ANTÍFONA DA COMUNHÃO Salmo 35, 10
Em Vós, Senhor, está a fonte da vida: na vossa luz veremos a luz.

Ou Jo 10, 10
Eu vim para que tenham vida e a tenham em abundância, diz o Senhor.


ORAÇÃO DEPOIS DA COMUNHÃO
Deus todo-poderoso,
que nos alimentais com os vossos sacramentos,
dai-nos a graça de Vos servir com uma vida santa.
Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho,
que é Deus convosco na unidade do Espírito Santo.

 

Martirológio

1.   Em Cartago, na actual Tunísia, os santos mártires Sucesso, Paulo e Lúcio, bispos, que participaram no Concílio realizado nesta cidade e sofreram o martírio no tempo do imperador Décio.

2.   Em Niceia, na Bitínia, hoje Iznik, na Turquia, os santos Coscónio, Zenão e Melanipo, mártires.

3.   Em Foix, na Gália Narbonense, actualmente na França, o passamento de São Volusiano, bispo de Tours, que, tendo sido feito prisioneiro pelos Godos, no exílio entregou o seu espírito a Deus.

4.   Em Roma, a comemoração de Santa Prisca, a cujo nome foi dedicada uma basílica no monte Aventino.

5.   No mosteiro de Lure, na Borgonha, actualmente na França, São Deícolo, abade, que era natural da Irlanda e discípulo de São Columbano e, segundo a tradição, fundou este mosteiro.

6*.   Em Ferrara, na Emília, actualmente Emília-Romanha, região da Itália, Santa Beatriz d’Este, monja, que, depois da morte do esposo, abandonou a nobreza do mundo e se dedicou a Deus no mosteiro por ela fundado sob a Regra de São Bento.

7.   Em Budapeste, na Hungria, Santa Margarida, virgem, filha do rei Bela IV, que, prometida em voto a Deus pelos seus pais para libertar dos Tártaros a sua pátria, foi entregue em tenra idade às monjas da Ordem dos Pregadores e, ainda com a idade de doze anos, se consagrou totalmente ao Senhor na profissão religiosa, procurando intensamente assemelhar-se a Cristo crucificado.

8*.   Em Cremona, na Lombardia, região da Itália, o Beato Fácio, que, sendo ourives de profissão, veio de Verona para esta cidade, onde se dedicou inteiramente à penitência, às peregrinações e ao cuidado dos enfermos.

9*.   Em Morbegno, nos Alpes, também na Itália, o Beato André de Peschiera Grego, presbítero da Ordem dos Pregadores, que durante muito tempo percorreu a pé toda a região, vivendo austeramente junto dos pobres e ganhando a afeição fraterna de todos.

10*.   Em L’Áquila, nos Abruzos, região da Itália, a Beata Cristina (Matias) Ciccarélli, virgem da Ordem de Santo Agostinho.

11*.   Em Braniewo, na Prússia, na actual Polónia, a Beata Regina Protmann, virgem, que, movida pelo amor dos pobres, se dedicou intensamente ao serviço dos indigentes e fundou a Congregação das Irmãs de Santa Catarina.

12*.   Em Avrillé, perto de Angers, na França, as beatas Felicidade Pricet, Mónica Pichery, Carla Lucas e Vitória Gusteau, mártires, que, durante a perseguição da Revolução Francesa, foram fuziladas pelo ódio à religião cristã.

13*.   Em Cássia, na Itália, a Beata Maria Teresa Fasce (Maria Joana Fasce), abadessa da Ordem de Santo Agostinho, que aliou a ascese e contemplação às obras de caridade para com os peregrinos e os indigentes.