Liturgia diária

Agenda litúrgica

2020-01-31

SEXTA-FEIRA da semana III

S. João Bosco, presbítero – MO
Branco – Ofício da memória.
Missa da memória.

L 1 2 Sam 11, 1-4a. 5-10a. 13-17; Sal 50 (51), 3-4. 5-6a. 6bc-7. 10-11
Ev Mc 4, 26-34

* Na Arquidiocese de Braga – Aniversário da Ordenação episcopal de D. Nuno Manuel dos Santos Almeida, Bispo Auxiliar (2016).
* Na Congregação dos Rogacionistas do Coração de Jesus – Santíssimo Nome de Jesus – FESTA
* Na Congregação Salesiana e no Instituto das Filhas de Maria Auxiliadora – S. João Bosco, presbítero, Fundador da Congregação Salesiana, do Instituto das Filhas de Maria Auxiliadora e dos Cooperadores Salesianos – SOLENIDADE

 

Missa

 

ANTÍFONA DE ENTRADA Salmo 95, 1.6
Cantai ao Senhor um cântico novo,
cantai ao Senhor, terra inteira.
Glória e poder na sua presença,
esplendor e majestade no seu templo.


ORAÇÃO COLECTA
Deus todo-poderoso e eterno,
dirigi a nossa vida segundo a vossa vontade,
para que mereçamos produzir abundantes frutos de boas obras,
em nome de Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho,
que é Deus convosco na unidade do Espírito Santo.


LEITURA I 2 Sam 11, 1-4a.5-10a.13-17
«Desprezaste a minha palavra
e tomaste como esposa a mulher de Urias»

David, depois de tantas graças recebidas de Deus, comete grave pecado. Seduzido pelo olhar indiscreto sobre a mulher de certo soldado seu, ausente em campanha, entregou este à morte para lhe tomar a mulher para esposa sua. Ninguém se pode julgar seguro enquanto vive neste mundo; e a vida anterior nunca é garantia absoluta de futuro sem mancha. As raízes do mal, inerentes à natureza humana, a cada momento podem dar rebentos e frutos de pecado e de morte.

Leitura do Segundo Livro de Samuel
No princípio daquele ano, na altura em que os reis costumam sair para a guerra, David mandou Joab, com os seus oficiais e todo o Israel, e eles devastaram a terra dos amonitas e puseram cerco a Rabá. Mas David ficou em Jerusalém. Uma tarde em que se levantara do leito e andava a passear no terraço real, viu, do alto do terraço, uma mulher a banhar-se, uma mulher de grande formosura. David mandou colher informações sobre ela e trouxeram-lhe esta resposta: «É Betsabé, filha de Elião e esposa de Urias, o hitita». David mandou emissários para que a trouxessem. Ela veio ao seu encontro e depois voltou para sua casa. A mulher concebeu e mandou informar David: «Estou grávida». Então David enviou esta mensagem a Joab: «Manda-me Urias, o hitita». E Joab mandou Urias a David. Quando Urias chegou, David pediu-lhe informações de Joab, do exército e da guerra. Depois disse-lhe: «Desce a tua casa e descansa um pouco». Urias saiu do palácio real e atrás dele seguiu um presente do rei. Urias deitou-se à porta do palácio, com todos os servos do rei, mas não desceu a sua casa. Foram informar David: «Urias não desceu a sua casa». No dia seguinte, David convidou Urias para comer e beber consigo e fez que se embriagasse. Pela tarde, Urias saiu e foi deitar-se no seu leito, com os servos do rei, e não desceu a sua casa. Na manhã seguinte, David escreveu uma carta a Joab e enviou-lha por meio de Urias. Ele escreveu nessa carta: «Coloca Urias no ponto mais perigoso da batalha e depois retirai-vos, para que seja atingido e morra». Joab, que cercava a cidade, colocou Urias num local onde sabia que estavam os guerreiros mais valentes. Os que defendiam a cidade saíram para atacar Joab e morreram alguns do exército, entre os oficiais de David. E morreu também Urias, o hitita.
Palavra do Senhor.


SALMO RESPONSORIAL Salmo 50 (51), 3-4.5-6a.6bc-7.10-11 (R. cf. 3a)
Refrão: Pecámos, Senhor: tende compaixão de nós.Repete-se
Ou: Tende compaixão de nós, Senhor, porque somos pecadores. Repete-se

Compadecei-Vos de mim, ó Deus, pela vossa bondade,
pela vossa grande misericórdia
apagai os meus pecados.
Lavai-me de toda a iniquidade
e purificai-me de todas as faltas. Refrão

Porque eu reconheço os meus pecados
e tenho sempre diante de mim as minhas culpas.
Pequei, Senhor, contra Vós,
e fiz o mal diante dos vossos olhos. Refrão

Assim é justa a vossa sentença
e recto o vosso julgamento.
Porque eu nasci na culpa
e minha mãe concebeu-me em pecado. Refrão

Fazei-me ouvir uma palavra de júbilo e de alegria
e exultem meus ossos que triturastes.
Desviai o vosso rosto das minhas faltas
e purificai-me de todos os meus pecados. Refrão


ALELUIA cf. Mt 11, 25
Refrão: Aleluia Repete-se
Bendito sejais, ó Pai, Senhor do céu e da terra,
porque revelastes aos pequeninos
os mistérios do reino. Refrão


EVANGELHO Mc 4, 26-34
«O homem lança a semente e dorme,
enquanto ela cresce, sem ele saber como»

Duas breves parábolas põem em realce duas características do reino de Deus: a primeira refere-se à força interior desde reino, que o faz nascer e crescer pela força de Deus e não do homem; a segunda põe em contraste os começos humildes deste Reino e a pujança final para onde se encaminha, e que bem manifesta a força interior que o animava desde o início. É, na realidade, grande mistério este Reino de Deus, presente já na Igreja sobre a terra e um dia glorioso no Céu.

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Marcos
Naquele tempo, disse Jesus à multidão: «O reino de Deus é como um homem que lançou a semente à terra. Dorme e levanta-se, noite e dia, enquanto a semente germina e cresce, sem ele saber como. A terra produz por si, primeiro a planta, depois a espiga, por fim o trigo maduro na espiga. E quando o trigo o permite, logo se mete a foice, porque já chegou o tempo da colheita». Jesus dizia ainda: «A que havemos de comparar o reino de Deus? Em que parábola o havemos de apresentar? É como um grão de mostarda, que, ao ser semeado na terra, é a menor de todas as sementes que há sobre a terra; mas, depois de semeado, começa a crescer e torna-se a maior de todas as plantas da horta, estendendo de tal forma os seus ramos que as aves do céu podem abrigar-se à sua sombra». Jesus pregava-lhes a palavra de Deus com muitas parábolas como estas, conforme eram capazes de entender. E não lhes falava senão em parábolas; mas, em particular, tudo explicava aos seus discípulos.
Palavra da salvação.


ORAÇÃO SOBRE AS OBLATAS
Aceitai benignamente, Senhor,
e santificai os nossos dons,
a fim de que se tornem para nós fonte de salvação.
Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho,
que é Deus convosco na unidade do Espírito Santo.


ANTÍFONA DA COMUNHÃO Salmo 33, 6
Voltai-vos para o Senhor e sereis iluminados,
o vosso rosto não será confundido.

Ou Jo 8, 12
Eu sou a luz do mundo, diz o Senhor.
Quem Me segue não anda nas trevas,
mas terá a luz da vida.


ORAÇÃO DEPOIS DA COMUNHÃO
Deus omnipotente, nós Vos pedimos
que, tendo sido vivificados pela vossa graça,
nos alegremos sempre nestes dons sagrados.
Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho,
que é Deus convosco na unidade do Espírito Santo.

 

Santo

S. JOÃO BOSCO, presbítero

 

 

Martirológio

Memória de São João Bosco, presbítero, que, tendo passado uma infância difícil, foi ordenado sacerdote e trabalhou com todas as suas forças na educação dos jovens e adolescentes. Fundou a Sociedade Salesiana e, com o auxílio de Santa Maria Domingas Mazzarello, o Instituto das Filhas de Maria Auxiliadora, para a formação da juventude no trabalho e na vida cristã. Neste dia, em Turim, na Itália, depois de tantas obras realizadas, partiu piedosamente para a ceia eterna.

2.   Em Corinto, na Acaia, na actual Grécia, os santos mártires Vitorino, Vítor, Nicéforo, Cláudio, Diodoro, Serapião e Papias, que, no tempo do imperador Décio, como consta, com vários suplícios consumaram o seu martírio.

3.   Comemoração de São Metrano, mártir de Alexandria, no Egipto, que, no tempo do imperador Décio, por se recusar a proferir palavras ímpias, como lhe mandavam os pagãos, foi ferozmente espancado e levado para fora da cidade, onde morreu apedrejado.

4.   Também em Alexandria, os santos mártires Ciro e João, que, pela fé em Cristo, depois de muitos tormentos, foram decapitados.

5.   Em Módena, na Emília, actualmente Emília-Romanha, região da Itália, São Geminiano, bispo, que conduziu a sua Igreja do arianismo à fé ortodoxa.

6.   Na Pérsia, em território do actual Iraque, a paixão de Santo Abraão, bispo de Arbela, que, no tempo de Sapor, rei dos Persas, foi degolado porque se recusou a adorar o sol.

7.   Em Novara, na Ligúria, hoje no Piemonte, região da Itália, São Júlio, presbítero.

8.   Em Roma, a comemoração de Santa Marcela, viúva, que, como escreve São Jerónimo, desprezando a fortuna e a nobreza, se tornou mais nobre pela pobreza e humildade.

9*.   Em Ferns, na Irlanda, São Maidoc ou Aidano, bispo, que neste lugar fundou um cenóbio e resplandeceu pela sua grande austeridade.

10*.   No território de Coutances, na Nêustria, actualmente na França, São Valdo, bispo de Évreux.

11*.   Em Viktorsberg, perto de Rankweil, na Baviera meridional, hoje na Áustria, Santo Eusébio, que, natural da Irlanda, se fez peregrino por Cristo, depois foi monge no mosteiro de São Galo e por fim abraçou a vida eremítica.

12*.   Em Roma, a Beata Luísa Albertóni, que, tendo educado os filhos na vida cristã, depois da morte do esposo entrou na Ordem Terceira de São Francisco e, no serviço de auxílio aos pobres, passou da riqueza à extrema pobreza.

13.   Em Nápoles, na Campânia, região da Itália, São Francisco Xavier Maria Biánchi, presbítero da Ordem dos Clérigos Regrantes de São Paulo, que foi dotado de dons místicos e conduziu muitos à vida da graça segundo o Evangelho.

14.   Na Coreia, os santos mártires Agostinho Pak Chong-won, catequista, e cinco companheiros[1], que, suportando muitos suplícios, com impassível fortaleza professaram a sua fé cristã e glorificaram a Deus morrendo decapitados. 


[1]  São estes os seus nomes: Pedro Hong Pyong-ju, catequista; Maria Yi In-dog, virgem; Madalena Son So-byog, Águeda Yi Kyong-i, Águeda Hwon Chin-i.

 

15♦.   Em Cumaná, na Venezuela, a Beata Candelária de São José (Susana Paz Castillo Ramírez), virgem, que, em tempo de turbulência política, económica e social, fundou a Congregação das Religiosas Carmelitas da Terceira Ordem Regular, hoje Religiosas Carmelitas da Madre Candelária, especialmente destinada ao cuidados das crianças e dos indigentes.