Liturgia diária

Agenda litúrgica

2021-11-02

Terça-feira da semana XXXI

Comemoração de Todos os Fiéis Defuntos
Roxo ou preto – Ofício como no Comum e no Próprio.
Missa própria (3 formulários), pf. dos defuntos.

As leituras escolhem-se de entre as que se propõem no Lecionário das Missas de defuntos (cf. Lecionário VIII, p. 1069-1131). As que se indicam a seguir são apenas sugeridas.

Primeira Missa
L 1 Job 19, 1. 23-27a; Sal 26, 1. 4. 7 e 8b e 9a. 13-14
L2 2 Cor 4, 14 – 5, 1
Ev Mt 11, 25-30

Segunda Missa
L 1 2 Mac 12, 43-46; Sal 102, 8 e 10. 13-14. 15-16. 17-18
L2 2 Cor 5, 1. 6-10
Ev Jo 11, 21-27

Terceira Missa
L 1 Is 25, 6a-7-9; Sal 22, 1-3a. 3b-4. 5. 6
L2 1 Tes 4, 13-18
Ev Jo 6, 51-58

Todos os sacerdotes podem celebrar hoje três Missas. Receberão o estipêndio de uma (CDC 951 § 1) e aplicarão as outras duas, uma por todos os fiéis defuntos e a outra pelas intenções do Santo Padre (BENTO XV, Const. Ap. Incruentum altaris, de 10 de agosto de 1915, I).

* Proibidas todas as outras celebrações.
* Na Diocese do Algarve – Ofertório para o Seminário Diocesano.
* Na Arquidiocese de Évora – Ofertório para os Seminários Diocesanos.

 

Missa

 

ANTÍFONA DE ENTRADA Salmo 37, 22-23
Não me abandoneis, Senhor;
meu Deus, não Vos afasteis de mim.
Senhor, socorrei-me e salvai-me.


ORAÇÃO COLECTA
Deus omnipotente e misericordioso,
de quem procede a graça de Vos servirmos fiel e dignamente,
fazei-nos caminhar sem obstáculos
para os bens por Vós prometidos.
Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho,
que é Deus convosco na unidade do Espírito Santo.


LEITURA I (anos ímpares) Rom 12, 5-16a
«Somos membros uns dos outros»

Depois de uma longa exposição de tipo doutrinal nos capítulos anteriores, esta carta do Apóstolo, partindo sempre dos princípios da fé cristã, orienta-se agora para o exercício concreto da vida em Cristo. E o ponto de partida é precisamente a unidade de todos em Cristo. Ser cristão não é apenas ter a “sua” fé; é antes, por essa mesma fé, ser membro de uma comunidade, de um corpo, que é o Corpo místico de Cristo, em que cada membro é dotado de qualidades diferentes para o serviço de todo o corpo. Mas a caridade entre todos é a lei suprema.

Leitura da Epístola do apóstolo São Paulo aos Romanos
Irmãos: Nós, que somos muitos, formamos em Cristo um só corpo e somos membros uns dos outros. Mas possuímos dons diferentes, conforme a graça que nos foi dada. Quem tem o dom da profecia, comunique-o em harmonia com a fé; quem tem o dom do ministério, exerça as funções do ministério; quem tem o dom do ensino, ensine; quem tem o dom de exortar, exorte; quem tem a missão de repartir, faça-o com simplicidade; quem preside, faça-o com zelo; quem exerce misericórdia, faça-o com alegria. Seja a vossa caridade sem fingimento. Detestai o mal e aderi ao bem. Amai-vos uns aos outros com amor fraterno; rivalizai uns com os outros na estima recíproca. Não sejais indolentes no zelo, mas fervorosos no espírito; dedicai-vos ao serviço do Senhor. Sede alegres na esperança, pacientes na tribulação, perseverantes na oração. Acudi com a vossa parte às necessidades dos cristãos; praticai generosamente a hospitalidade. Bendizei aqueles que vos perseguem; abençoai e não amaldiçoeis. Alegrai-vos com os que estão alegres, chorai com os que choram. Vivei em harmonia uns com os outros. Não aspireis às grandezas, mas conformai-vos com o que é humilde.
Palavra do Senhor.


SALMO RESPONSORIAL Salmo 130 (131), 1.2ab e 3
Refrão: Guardai-me junto de Vós, na vossa paz, Senhor. Repete-se
Ou: Guardai-me na vossa paz, Senhor. Repete-se

Senhor, não se eleva soberbo o meu coração,
nem se levantam altivos os meus olhos.
Não ambiciono riquezas,
nem coisas superiores a mim. Refrão

Antes fico sossegado e tranquilo,
como criança ao colo da mãe.
Espera, Israel, no Senhor,
agora e para sempre. Refrão


ALELUIA Mt 11, 28
Refrão: Aleluia. Repete-se
Vinde a Mim, todos vós
que andais cansados e oprimidos,
e Eu vos aliviarei, diz o Senhor. Refrão


EVANGELHO Lc 14, 15-24
«Vai pelos caminhos e azinhagas e obriga toda a gente a entrar,
para que a minha casa fique cheia»

O banquete de que se fala na parábola é o banquete messiânico, a comunhão dos homens com Deus em Cristo, frequentemente comparada a um banquete. Para este banquete todos são convidados, porque por todos Cristo morreu e para todos ressuscitou. Os primeiros convidados escusaram-se. É uma referência ao povo de Israel. Talvez que os outros, por sua origem menos preparados, venham a escutar o convite. Desses outros fazemos nós parte! A Eucaristia, que celebra precisamente a Aliança entre Deus e os homens em Cristo, tem a forma de um banquete e nela somos convidados para “a Ceia das núpcias do Cordeiro”.

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Lucas
Naquele tempo, disse a Jesus um dos que estavam com Ele à mesa: «Feliz de quem tomar parte no banquete do reino de Deus». Respondeu-lhe Jesus: «Certo homem preparou um grande banquete e convidou muita gente. À hora do festim, enviou um servo para dizer aos convidados: ‘Vinde, que está tudo pronto’. Mas todos eles se foram desculpando. O primeiro disse: ‘Comprei um campo e preciso de ir vê-lo. Peço-te que me dispenses’. Outro disse: ‘Comprei cinco juntas de bois e vou experimentá-las. Peço-te que me dispenses’. E outro disse: ‘Casei-me e por isso não posso ir’. Ao voltar, o servo contou tudo isso ao seu senhor. Então o dono da casa indignou-se e disse ao servo: ‘Vai depressa pelas praças e ruas da cidade e traz para aqui os pobres, os aleijados, os cegos e os coxos’. No fim, o servo disse: ‘Senhor, as tuas ordens foram cumpridas, mas ainda há lugar’. O dono da casa disse então ao servo: ‘Vai pelos caminhos e azinhagas e obriga toda a gente a entrar, para que a minha casa fique cheia. Porque eu vos digo que nenhum daqueles que foram convidados provará do meu banquete’».
Palavra da salvação.


ORAÇÃO SOBRE AS OBLATAS
Senhor, fazei que este sacrifício
seja para Vós uma oblação pura
e para nós o dom generoso da vossa misericórdia.
Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho,
que é Deus convosco na unidade do Espírito Santo.


ANTÍFONA DA COMUNHÃO Salmo 15, 11
O Senhor me ensinará o caminho da vida,
a seu lado viverei na plenitude da alegria.

Ou Jo 6, 58
Assim como o Pai que Me enviou
é o Deus vivo e Eu vivo pelo Pai,
também o que Me come viverá por Mim, diz o Senhor.


ORAÇÃO DEPOIS DA COMUNHÃO
Multiplicai em nós, Senhor, os frutos da vossa graça,
para que os sacramentos celestes
que nos alimentam na vida presente
nos preparem para alcançarmos a herança prometida.
Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho,
que é Deus convosco na unidade do Espírito Santo.

 

Santo

COMEMORAÇÃO DE TODOS OS FIÉIS DEFUNTOS

 

 

Martirológio

Comemoração de Todos os Fiéis Defuntos, na qual a Igreja, Mãe piedosa, depois da sua solicitude em celebrar com os devidos louvores todos os seus filhos que se alegram no Céu, quer interceder diante de Deus pelas almas de todos os que nos precederam marcados com o sinal da fé e agora dormem na esperança da ressurreição, bem como por todos os defuntos desde o princípio do mundo cuja fé só Deus conhece, a fim de que, purificados de toda a mancha do pecado, sejam associados aos cidadãos celestes, para poderem gozar da visão da felicidade eterna.

 

2.   Comemoração de São Vitorino, bispo de Poetóvio, na Panónia, hoje Ptuj, na Eslovénia, que redigiu muitos escritos para explicar os livros da Sagrada Escritura e foi coroado com o martírio na perseguição do imperador Diocleciano.

3.   Em Trieste, na Ístria, actualmente na Itália, São Justo, mártir.

4.   Em Sebaste, na Arménia, hoje Sivas, na Turquia, os santos Cartério, Estiríaco, Tobias, Eudóxio, Agápio e companheiros, mártires, que, sendo soldados no tempo do imperador Licínio, segundo a tradição, foram lançados às chamas por perseverarem na fé de Cristo.

5.   Na antiga Pérsia, os santos Acindino, Pegásio, Aftónio, Elpidíforo, Anempodisto e numerosos companheiros, mártires, que, segundo a tradição, padeceram no tempo do rei Sapor II.

6.   Em Vienne, cidade da Gália Lionense, hoje na França, São Donino, bispo, que se dedicou à obra da redenção dos cativos.

7.   Comemoração de São Marciano, eremita, que, nascido em Ciro, se retirou para o deserto na Calcedónia, na actual Turquia, onde vivia num estreitíssimo casebre, não se alimentando senão à tarde com uma pequena quantidade de pão e água, mas antepondo ao jejum o amor fraterno.

8.   No mosteiro de Agaune, entre os Helvécios, hoje Saint-Maurice-en-Valais, na Suíça, Santo Ambrósio, abade, que, tendo sido o superior do mosteiro de Île-Barbe, perto de Lião, foi transferido para esta sede em virtude da sua insigne observância religiosa, onde estabeleceu a prática da laus perennis, de modo que houvesse sempre monges cantando no coro os louvores de Deus.

9.   Junto a uma fonte situada em Holywell, localidade do País de Gales, Santa Vinfreda, virgem, que é venerada como monja insigne.

10.   Em Vienne, cidade da Borgonha, na hodierna França, São Jorge, bispo.

11.   No mosteiro de Claraval, também na Borgonha, o sepultamento de São Malaquias, bispo de Down e Connor, na Irlanda, que renovou a vida da sua Igreja e, neste mosteiro, quando se dirigia a Roma, entregou o seu espírito ao Senhor na presença do abade São Bernardo.

12*.   Em Mortagne, cidade da Normandia, na França, a Beata Margarida de Lorena, que era duquesa de Alençon e, ao ficar viúva, abraçou a vida religiosa no mosteiro das Clarissas, que ela tinha fundado.

13*.   Em Andover, no condado de Hampshire, na Inglaterra, o Beato João Bodey, mártir, que, sendo mestre-escola, por não aceitar a autoridade da rainha Isabel I em assuntos espirituais, foi enforcado e esquartejado.

14*.   Em Casale, na Flamínia, hoje na Emília-Romanha, região da Itália, o Beato Pio de São Luís (Luís Campidélli), religioso da Congregação da Paixão, que, ainda jovem, tendo sido vítima de uma grave enfermidade, se conformou plenamente com a vontade divina.