Liturgia diária

Agenda litúrgica

2021-05-12

Quarta-feira da semana VI

B. Joana de Portugal, virgem – MF
S. Nereu e S. Aquileu, mártires – MF
S. Pancrácio, mártir – MF
Branco ou verm. – Ofício da féria ou da memória.
Missa da féria ou da memória, pf. pascal.

L 1 At 17, 15. 22 – 18, 1; Sal 148, 1-2. 11-12ab. 12c-14a. 14bcd
Ev Jo 16, 12-15

* Na Diocese de Aveiro – B. Joana de Portugal, Padroeira principal da Diocese e da Cidade. Na Cidade de Aveiro – SOLENIDADE; nas outras igrejas da Diocese – FESTA
* Na Ordem Agostiniana – B. Guilherme Tirry, presbítero e mártir – MF
* Na Ordem dos Franciscanos Capuchinhos – S. Leopoldo Mandic de Castelnuovo, presbítero, da I Ordem – MO
* Na Ordem de São Domingos – B. Joana de Portugal, virgem – MO
* Na Congregação dos Missionários do Preciosíssimo Sangue – Nossa Senhora, Mãe da Misericórdia – MF
* Na Prelatura da Santa Cruz e Opus Dei – B. Álvaro del Portillo, bispo – MO
* Nas Dioceses de Cabo Verde – Ofício e Missa da féria.
* Na Diocese de Leiria-Fátima – I Vésp. da Virgem Santa Maria do Rosário de Fátima.
* Na Congregação das Irmãs Reparadoras de Nossa Senhora de Fátima – I Vésp. da Virgem Santa Maria do Rosário de Fátima.
* Na Congregação das Servas de Nossa Senhora de Fátima – I Vésp. da Virgem Santa Maria do Rosário de Fátima.

 

Missa

 

ANTÍFONA DE ENTRADA Salmo 17, 50 ; 21, 23
Eu Vos louvarei, Senhor, entre os povos
e anunciarei o vosso nome aos meus irmãos. Aleluia.


ORAÇÃO COLECTA
Concedei-nos, Senhor, que, celebrando agora o mistério da ressurreição do vosso Filho, mereçamos alegrar-nos com todos os Santos, quando Ele vier na sua glória. Ele que é Deus convosco na unidade do Espírito Santo.


LEITURA I Actos 17, 15.22 — 18, 1
«Aquele que venerais sem O conhecer, é esse que eu vos anuncio»

Paulo chega a Atenas, a capital da Grécia, que foi a escola de todo o saber da antiguidade. À vista da multidão dos deuses adorados pelos pagãos, Paulo anuncia-lhes o Deus de Jesus Cristo. Pode observar-se como, a não-judeus, Paulo não parte da Escritura, mas da ordem natural. Partindo de Deus Criador, chega até Jesus Cristo ressuscitado. Mas, chegando aqui, aqueles homens não conseguiram ouvir mais; a ressurreição estava acima da sua filosofia.

Leitura dos Actos dos Apóstolos
Naqueles dias, os que acompanhavam Paulo levaram-no a Atenas e voltaram em seguida, encarregados de transmitirem a Silas e a Timóteo a ordem de irem ter com Paulo o mais depressa possível. Um dia, Paulo, de pé no meio do Areópago, disse: «Atenienses, vejo que sois em tudo extremamente reli¬gio¬sos. Na verdade, quando eu andava percorrendo a vossa cidade e observando os vossos monumentos sagrados, encontrei até um altar com a inscrição: ‘Ao Deus desconhecido’. Pois bem: Aquele que venerais sem O conhecer, é esse que eu vos anuncio. O Deus que fez o mundo e tudo o que nele existe é o Senhor do céu e da terra. Não habita em templos feitos por mãos humanas, nem é servido pelas mãos dos homens, como se tivesse necessidade de alguma coisa. É Ele que a todos dá a vida, a respiração e tudo o mais. Criou de um só homem todo o género humano, para habitar sobre a superfície da terra, e fixou períodos determinados e os limites da sua habitação, para que os homens procurassem a Deus e se esforçassem realmente para O atingir e encontrar. Na verdade, Ele não está longe de cada um de nós. É n’Ele que vivemos, nos movemos e existimos, como disseram alguns dos vossos poetas: ‘Somos da raça de Deus’. Se nós somos da raça de Deus, não devemos pensar que a divindade é semelhante ao ouro, à prata ou à pedra, trabalhados pela arte e engenho do homem. Sem olhar a estes tempos de ignorância, Deus fez saber agora aos homens que todos e em toda a parte se devem arrepender; pois Ele fixou um dia em que há-de julgar o universo com justiça por meio de um homem que escolheu, e deu a todos motivo de crédito, ressuscitando-O de entre os mortos». Ao ouvirem falar da ressurreição dos mortos, alguns zombavam, mas outros disseram: «Havemos de te ouvir falar disto ainda outra vez». Foi assim que Paulo saiu do meio deles. No entanto, alguns homens juntaram-se a Paulo e abraçaram a fé: entre eles, Dionísio, o Areopagita, e também uma mulher chamada Dâmaris, e outros com eles. Depois disto, Paulo saiu de Atenas e foi para Corinto.
Palavra do Senhor.


SALMO RESPONSORIAL Salmo 148, 1-2.11-12ab.12bc-14a.14bcd
Refrão: O céu e a terra proclamam a vossa glória. Repete-se
Ou: Aleluia. Repete-se

Louvai o Senhor do alto dos céus,
louvai-O nas alturas,
louvai-O, todos os seus Anjos. Refrão

Reis e povos do mundo,
príncipes e todos os juízes da terra,
jovens e donzelas, velhos e crianças; Refrão

Louvem todos o nome do Senhor,
porque o seu nome é sublime,
a sua majestade está acima do céu e da terra. Refrão

Exaltou a força do seu povo:
louvem-n’O todos os seus fiéis,
os filhos de Israel, seu povo eleito. Refrão


ALELUIA cf. Jo 14, 16
Refrão: Aleluia Repete-se

Eu pedirei ao Pai, que vos dará o Espírito Santo,
para estar convosco para sempre. Refrão


EVANGELHO Jo 16, 12-15
«Tudo o que o Pai tem é meu.
O Espírito receberá do que é meu, para vo-lo anunciar»

A ciência dos gregos, apesar de ser a mais alta do tempo, não conseguiu ultrapassar a limitada medida do homem. A própria palavra divina, mesmo anunciada por Jesus, mas escutada pelos ouvidos, ainda muito terrenos, dos discípulos, não conseguiu ser entendida logo que escutada. Será só depois o Espírito de Deus que conduzirá os mesmos discípulos até à compreensão profunda dessa mesma palavra.

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São João
Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: «Tenho ainda muitas coisas para vos dizer, mas não as podeis compreender agora. Quando vier o Espírito da verdade, Ele vos guiará para a verdade plena; porque não falará de Si mesmo, mas dirá tudo o que tiver ouvido e vos anunciará o que há-de vir. Ele Me glorificará, porque receberá do que é meu e vos há-de anun¬ciá-lo. Tudo o que o Pai tem é meu. Por isso vos disse que Ele receberá do que é meu e vos há-de anunciá-lo».
Palavra da salvação.


ORAÇÃO SOBRE AS OBLATAS
Senhor nosso Deus, que, pela admirável permuta de dons neste sacrifício, nos fazeis participar na comunhão convosco, único e sumo bem, concedei-nos que, conhecendo a vossa verdade, dêmos testemunho dela na prática das boas obras. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, que é Deus convosco na unidade do Espírito Santo.

Prefácio pascal


ANTÍFONA DA COMUNHÃO cf. Jo 15, 16.19
Eu vos escolhi do mundo e vos destinei, diz o Senhor,
para que deis fruto e o vosso fruto permaneça. Aleluia.


ORAÇÃO DEPOIS DA COMUNHÃO
Protegei, Senhor, o vosso povo que saciastes nestes divinos mistérios e fazei-nos passar da antiga condição do pecado à vida nova da graça. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Fi¬lho, que é Deus convosco na unidade do Espírito Santo.

 

 

Santo

B. JOANA DE PORTUGAL, virgem

 

S. NEREU e S. AQUILEU, mártires

 

S. PANCRÁCIO, mártir

 

 

Martirológio

São Nereu e Santo Aquileu, mártires, que, como narra o papa São Dâmaso, se tinham alistado como soldados e, constrangidos pelo temor, se preparavam para obedecer às ímpias ordens do magistrado; mas, convertidos ao verdadeiro Deus, deitaram fora os escudos, armaduras e dardos, abandonaram o acampamento e, confessando a fé de Cristo, gozaram o seu triunfo. Neste dia foram sepultados os seus corpos no cemitério de Domitila, junto à Via Ardeatina de Roma.

 

São Pancrácio, mártir, que, segundo a tradição, ainda adolescente morreu por Cristo, também em Roma, a duas milhas na Via Aurélia. Sobre o seu sepulcro, o papa São Símaco levantou uma célebre basílica, e o papa São Gregório Magno reuniu frequentemente o povo nesse lugar, para que ali compreendesse o testemunho do verdadeiro amor cristão. Comemora-se neste dia o seu sepultamento.

 

Beata Joana de Portugal, virgem, filha do rei Afonso V, que, recusando repetidamente as núpcias, preferiu servir na Ordem dos Pregadores, tornando-se refúgio dos pobres, dos órfãos e das viúvas e, depois de uma vida de extraordinária piedade, morreu no mosteiro dominicano de Aveiro, cidade de Portugal.

4.   Em Axiópolis, na Mésia, hoje Cernavoda, na Roménia, São Cirilo, que consumou o martírio juntamente com seis companheiros.

5.   Em Salamina, na ilha de Chipre, Santo Epifânio, bispo, que, dotado de excelente erudição e conhecimento da literatura sagrada, foi também admirável na santidade de vida, zelo pela fé católica, liberalidade para com os pobres e dom de milagres.

6.   Em Agira, na Sicília, região da Itália, São Filipe, presbítero, oriundo da Trácia.

7.   Em Tréveris, na Renânia, região da Austrásia, actualmente na Alemanha, São Modoaldo, bispo, que construiu e favoreceu igrejas e mosteiros, instituiu várias comunidades de virgens e foi sepultado junto da sua irmã Severa.

8*.   No mosteiro de Marchiennes, no território de Cambrai da Austrásia, actualmente na França, Santa Rictrudes, abadessa, que, depois da morte violenta do seu esposo Adabaldo, aconselhada por Santo Amando tomou o sagrado véu e com admirável sabedoria dirigiu as virgens sagradas.

9.   Em Constantinopla, hoje Istambul, na Turquia, São Germano, bispo, insigne pela sua virtude e sabedoria, que refutou com grande firmeza o edito promulgado pelo imperador Leão, o Isáurico, contra as sagradas imagens.

10.     Em Castela, região da Espanha, no lugar posteriormente designado com o seu nome, São Domingos da Calçada, presbítero, que construiu pontes e caminhos para uso dos peregrinos que se dirigiam a São Tiago de Compostela e providenciou com grande piedade às suas necessidades nas celas e estalagens por ele preparadas.

11*.   Em Bolonha, na Emília-Romanha, região da Itália, a Beata Imelda Lambertíni, virgem, que, recebida desde tenra idade entre as monjas da Ordem dos Pregadores, ainda muito jovem, depois de ter comungado com extraordinária devoção a Eucaristia, imediatamente entregou o seu espírito a Deus.