Liturgia diária

Agenda litúrgica

2021-05-08

Sábado da semana V

Branco – Ofício da féria.
Missa da féria, pf. pascal.

L 1 At 16, 1-10; Sal 99 (100), 2. 3. 5
Ev Jo 15, 18-21

* Na Ordem Agostiniana – Nossa Senhora da Graça – MF
* Na Ordem Carmelita – B. Luís Rabatá, presbítero – MF
* Na Ordem dos Franciscanos Capuchinhos – B. Jeremias de Valáquia, religioso, da I Ordem – MF
* Na Ordem de São Domingos – Patrocínio da B. Virgem Maria sobre toda a Família Dominicana – MO
* Na Congregação dos Irmãos das Escolas Cristãs (Lassalistas/La Salle) – Nossa Senhora da Estrela – FESTA
* Na Congregação dos Sacerdotes do Coração de Jesus – Nossa Senhora, Medianeira de todas as graças – MO
* Na Congregação das Servas de Maria – Nossa Senhora, Saúde dos Enfermos – SOLENIDADE
* No Instituto das Filhas da Caridade Canossianas – S. Madalena de Canossa, virgem, Fundadora do Instituto – SOLENIDADE
* Nas Irmãzinhas dos Anciãos Desamparados – Nossa Senhora dos Desamparados, Padroeira principal e Titular – SOLENIDADE
* I Vésp. do domingo – Compl. dep. I Vésp. dom.

 

Missa

 

ANTÍFONA DE ENTRADA Col 2, 12
Com Cristo fostes sepultados no Baptismo
e também com Ele fostes ressuscitados
pela fé no poder de Deus que O ressuscitou dos mortos. Aleluia.


ORAÇÃO COLECTA
Deus eterno e omnipotente, que pelo Baptismo nos fizestes renascer para a vida eterna, concedei que os vossos filhos, regenerados para a esperança da imortalidade, alcancem com a vossa ajuda a plenitude da glória. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, que é Deus convosco na unidade do Espírito Santo.


LEITURA I Actos 16, 1-10
«Passa à Macedónia e vem ajudar-nos»

S. Paulo faz segunda viagem apostólica. Parte de novo de Antioquia e pensa visitar as comunidades anteriormente fundadas. A leitura situa-o já em plena viagem, de novo na Ásia Menor, em Derbe, depois em Listra. Chega finalmente a Tróade, no extremo ocidental da Ásia. Em visão, é chamado por certo europeu da região da Macedónia do norte da Grécia. É o apelo da Europa ao Evangelho. Praza a Deus que tal apelo não mais deixe de se fazer ouvir... Paulo viaja agora com Timóteo, que o acompanhará até ao fim. Aparece também nesta passagem, pela primeira vez, o sujeito no plural: “Procurámos partir...”, testemunho de que S. Lucas, o autor do livro, está na comitiva.

Leitura dos Actos dos Apóstolos
Naqueles dias, Paulo chegou a Derbe e depois a Listra. Havia lá um discípulo chamado Timóteo, filho de uma judia crente e de pai grego. Os irmãos de Listra e de Icónio davam dele bom testemunho. Querendo Paulo levá-lo consigo, mandou-o circuncidar, por causa dos judeus que havia na região, pois todos sabiam que seu pai era grego. Nas cidades por onde passavam, transmitiam as decisões dos Apóstolos e anciãos de Jerusalém, recomendando que se cumprissem. Desse modo as Igrejas eram confirmadas na fé e cresciam em número, de dia para dia. Como o Espírito Santo os tinha impedido de anunciarem a palavra de Deus na Ásia, atravessaram a Frígia e o território da Galácia. Quando chegaram à fronteira da Mísia, tentaram dirigir-se à Bítínia, mas o Espírito de Jesus não lho permitiu. Atravessaram então a Mísia e desceram a Tróade. Durante a noite, Paulo teve uma visão: Um macedónio estava de pé diante dele e fazia-lhe este pedido: «Passa à Macedónia e vem ajudar-nos». Logo que ele teve esta visão, procurámos partir para a Macedónia, convencidos de que Deus nos chamava para anunciar ali o Evangelho.
Palavra do Senhor.


SALMO RESPONSORIAL Salmo 99 (100), 2.3.5 (R. 2a)
Refrão: Aclamai o Senhor, terra inteira. Repete-se
Ou: Aleluia. Repete-se

Aclamai o Senhor, terra inteira,
servi o Senhor com alegria,
vinde a Ele com cânticos de júbilo. Refrão

Sabei que o Senhor é Deus,
Ele nos fez, a Ele pertencemos,
somos o seu povo, as ovelhas do seu rebanho. Refrão

Porque o Senhor é bom,
eterna é a sua misericórdia,
a sua fidelidade estende-se de geração em geração. Refrão


ALELUIA Col 3, 1
Refrão: Aleluia Repete-se

Se ressuscitastes com Cristo, aspirai às coisas do alto,
onde Cristo está sentado à direita de Deus. Refrão


EVANGELHO Jo 15, 18-21
«Não sois do mundo, mas Eu vos escolhi do mundo»

Ao amor dos discípulos contrapõe-se o ódio do mundo para com eles, como já o tivera para com o próprio Jesus. Mas, também como aconteceu com o Mestre, será com amor que os discípulos vencerão quem os odeia. É a continuação da luta entre a luz e as trevas, a morte e a Vida; mas a luz, a Vida, terão a última palavra: triunfará, por fim, a força e a glória da ressurreição.


Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São João
Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: «Se o mundo vos odeia, sabei que primeiro Me odiou a Mim. Se fôsseis do mundo, o mundo amaria o que era seu. Mas porque não sois do mundo, pois a minha escolha vos separou do mundo, é por isso que o mundo vos odeia. Lembrai-vos das palavras que Eu vos disse: ‘O servo não é mais do que o seu senhor’. Se Me perseguiram a Mim, também vos perseguirão a vós. Se guardaram a minha palavra, também guardarão a vossa. Mas tudo isto vos farão por causa do meu nome, porque não conhecem Aquele que Me enviou».
Palavra da salvação.


ORAÇÃO SOBRE AS OBLATAS
Acolhei benignamente, Senhor, os dons da vossa família e concedei-lhe o auxílio da vossa protecção, para que não perca as graças recebidas e alcance os bens eternos. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, que é Deus convosco na unidade do Espírito Santo.

Prefácio pascal


ANTÍFONA DA COMUNHÃO cf. Jo 17, 20-21
Pai santo, Eu rogo por aqueles
que hão-de acreditar em Mim,
para que sejam em Nós confirmados na unidade
e o mundo acredite que Tu Me enviaste. Aleluia.


ORAÇÃO DEPOIS DA COMUNHÃO
Guardai sempre, Senhor, com paternal bondade o povo que salvastes, para que se alegrem com a ressurreição do vosso Filho aqueles que foram redimidos pela sua paixão. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, que é Deus convosco na unidade do Espírito Santo.

 

 

Martirológio

1.   Em Milão, na Ligúria, hoje na Lombardia, região da Itália, a comemoração de São Vítor, mártir, natural da antiga Mauritânia, que, sendo soldado das tropas imperiais, perante a imposição de Maximiano para que sacrificasse aos ídolos, depôs as armas e foi levado para Lódi, onde baixou a cabeça para ser morto ao fio da espada.

2.   Em Bizâncio, actualmente Istambul, na Turquia, Santo Acácio, soldado e mártir.

3.   Em Auxerre, na Gália Lionense, na actual França, Santo Eládio, bispo.

4.   Em Cete, monte do Egipto, Santo Arsénio, que, segundo a tradição, foi diácono da Igreja Romana e, no tempo do imperador Teodósio, se retirou para o ermo, onde, insigne em todas as virtudes, entregou o espírito a Deus.

5*.   No território de Châlons, na Gália, na hodierna França, São Gibriano, presbítero, que, vindo da Irlanda, se fez peregrino por Cristo na Gália.

6*.   Em Bourges, na Aquitânia, também na actual França, São Desidério, bispo, que tinha sido guarda do selo real e dotou a sua Igreja com várias relíquias dos mártires.

7.   Em Saujon, no território de Saintes, na Aquitânia, hoje também na França, São Martinho, presbítero e abade.

8.   Em Roma, junto de São Pedro, São Bonifácio IV, papa, que transformou em igreja o Pántheon doado pelo imperador Foca e o dedicou a Deus em honra da Virgem Santa Maria e de todos os Mártires, e fomentou muito a vida monástica.

9.   Também junto de São Pedro, São Bento II, papa, insigne pelo seu amor à pobreza, humildade, afabilidade, paciência e liberalidade nas esmolas.

10*.   Em Verona, cidade da Venécia, hoje no Véneto, região da Itália, São Metrónio, eremita, que, segundo a tradição, passou a vida em grande austeridade e penitência.

11.   Em Roermond, junto ao rio Mosa, no Brabante da Austrásia, actualmente na Holanda, São Viro, que, segundo a tradição, juntamente com os companheiros Plechelmo e Odgero, desenvolveu um grande trabalho apostólico para evangelizar esta região.

12.   Em Saludécio, no Piceno, hoje na Emília-Romanha, região da Itália, São Amado Roncóni, religioso da Ordem Terceira de São Francisco, venerável pela virtude da hospitalidade e assistência aos peregrinos.

13*.   No mosteiro de Santa Maria della Serra, também no Piceno, hoje nas Marcas, região da Itália, o Beato Ângelo de Massácio, presbítero da Ordem Camaldulense e mártir, ardoroso defensor da observância do domingo.

14*.   Em Randáccio, na Sicília, região da Itália, o Beato Luís Rábata, presbítero da Ordem dos Carmelitas, fidelíssimo na observância da Regra e admirável exemplo de caridade para com os inimigos.

15*.   No Québec, província do Canadá, a Beata Maria Catarina de Santo Agostinho (Catarina Symon de Longprey), virgem das Irmãs Hospitaleiras da Misericórdia da Ordem de Santo Agostinho, que, dedicada à assistência aos enfermos, resplandeceu pelo modo de os animar com o conforto e o estímulo da esperança.

16*.   Em Hegue, no território de Baden, na Alemanha, a Beata Ulrica (Francisca Nisch), virgem, das Irmãs da Caridade da Santa Cruz, que nos trabalhos mais humildes, principalmente como auxiliar da cozinha, sempre se comportou como incansável serva do Senhor.

17*.   No campo de concentração de Auschwitz, perto de Cracóvia, na Polónia, o Beato António Bajewski, presbítero da Ordem dos Frades Menores Conventuais e mártir, que, no tempo devastador da guerra, duramente maltratado pelos tormentos no cárcere, alcançou a glória do Senhor.