Liturgia diária

Agenda litúrgica

2022-11-12

Sábado da semana XXXII

S. Josafat, bispo e mártir – MO
Vermelho – Ofício da memória.
Missa da memória.

L1: 3 Jo 5-8; Sal 111 (112), 1-2. 3-4. 5-6
Ev: Lc 18, 1-8

* Na Diocese da Guarda – Sufrágio pelos Bispos e Presbíteros falecidos.
* Na Ordem Beneditina – S. Teodoro Studita, abade – MF; S. Josafat – MF
* Na Ordem de Cister – S. Teodoro Estudita, abade – MF
* Na Diocese de Leiria-Fátima (Basílica da Santíssima Trindade – Santuário de Fátima) – I Vésp. do aniversário da Basílica da Santíssima Trindade.
* I Vésp. do domingo – Compl. dep. I Vésp. dom.

 

Missa

 

Antífona de entrada Cf. Sl 87, 3
Chegue até Vós, Senhor, a minha oração,
inclinai o ouvido ao meu clamor.

Oração coleta
Deus omnipotente e misericordioso,
afastai de nós toda a adversidade,
para que, sem obstáculos do corpo ou do espírito,
possamos livremente cumprir a vossa vontade.
Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, que é Deus
e convosco vive e reina, na unidade do Espírito Santo,
por todos os séculos dos séculos.


LEITURA I (anos pares) 3 Jo 5-8
«Devemos ajudar os irmãos,
para sermos cooperadores da verdade»

Esta breve carta de João, o Ancião, é dirigida a um certo Gaio. Nela o autor exorta-o a continuar a auxiliar os missionários da palavra de Deus. Eles anunciam o nome do Senhor Jesus, o Salvador.

Leitura da Terceira Epístola de São João
Caríssimo Gaio: Tu procedes fielmente em tudo o que fazes pelos irmãos, apesar de serem estrangeiros. Eles deram testemunho da tua caridade perante a Igreja. Farás bem, provendo-os do necessário para a viagem, de maneira digna aos olhos de Deus. Foi pelo nome do Senhor que eles se puseram a caminho, sem nada receberem dos pagãos. Devemos, portanto, ajudar esses homens, para sermos cooperadores da verdade.
Palavra do Senhor.


SALMO RESPONSORIAL Salmo 111 (112), 1-2.3-4.5-6 (R. cf. 1a)
Refrão: Feliz o homem que espera no Senhor. Repete-se
Ou: Aleluia. Repete-se

Feliz o homem que teme o Senhor
e ama ardentemente os seus preceitos.
A sua descendência será poderosa sobre a terra,
será abençoada a geração dos justos. Refrão

Haverá em sua casa abundância e riqueza,
a sua generosidade permanece para sempre.
Brilha aos homens rectos, como luz nas trevas,
o homem misericordioso, compassivo e justo. Refrão

Ditoso o homem que se compadece e empresta
e dispõe das suas coisas com justiça.
Este jamais será abalado;
o justo deixará memória eterna. Refrão


ALELUIA cf. 2 Tes 2, 14
Refrão: Aleluia. Repete-se
Deus chamou-nos por meio do Evangelho,
para alcançarmos a glória de Nosso Senhor Jesus Cristo. Refrão

EVANGELHO Lc 18, 1-8
«Deus fará justiça aos seus eleitos, que por Ele clamam»

O Senhor não tem receio de pôr Deus ao lado do juiz iníquo, para nos inculcar bem a fé e a confiança que havemos de pôr n’Ele. Se o juiz egoísta acabou por atender a súplica da viúva impertinente, quanto mais Deus há-de escutar os seus filhos! O que pode acontecer é que a nossa fé não saiba esperar a hora de Deus. Mas aquele que souber estar vigilante na fé à hora em que o Senhor voltar, esse será salvo.

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Lucas
Naquele tempo, Jesus disse aos seus discípulos uma parábola sobre a necessidade de orar sempre sem desanimar: «Em certa cidade vivia um juiz que não temia a Deus nem respeitava os homens. Havia naquela cidade uma viúva que vinha ter com ele e lhe dizia: ‘Faz-me justiça contra o meu adversário’. Durante muito tempo ele não quis atendê-la. Mas depois disse consigo: ‘É certo que eu não temo a Deus nem respeito os homens; mas, porque esta viúva me importuna, vou fazer-lhe justiça, para que não venha incomodar-me indefinidamente’». E o Senhor acrescentou: «Escutai o que diz o juiz iníquo!... E Deus não havia de fazer justiça aos seus eleitos, que por Ele clamam dia e noite, e iria fazê-los esperar muito tempo? Eu vos digo que lhes fará justiça bem depressa. Mas quando voltar o Filho do homem, encontrará fé sobre a terra?»
Palavra da salvação.


Oração sobre as oblatas
Olhai, Senhor, com benevolência
para o sacrifício que Vos apresentamos,
a fim de participarmos com sincera piedade
no memorial da paixão do vosso Filho.
Ele que vive e reina pelos séculos dos séculos.

Antífona da comunhão Cf. Sl 22, 1-2
O Senhor é meu pastor: nada me falta.
Leva-me a descansar em verdes prados.
Conduz-me às águas refrescantes e reconforta a minha alma.

Ou: Cf. Lc 24, 35
Os discípulos reconheceram o Senhor Jesus ao partir o pão.

Oração depois da comunhão
Nós Vos damos graças, Senhor,
pelo alimento celeste que recebemos
e imploramos da vossa misericórdia
que, pela ação do Espírito Santo,
perseverem na vossa graça
os que receberam a força do alto.
Por Cristo nosso Senhor.

 

Santo

São Josafat, bispo e mártir

 

 

Martirológio

Memória de São Josafat (João Kuncewicz), bispo de Polotsk e mártir, que incitou com incessante zelo o seu povo à unidade católica, cultivou com piedoso amor o rito bizantino-eslavo e, em Witebsk, na Bielorússia, então sob a jurisdição da Polónia, cruelmente perseguido por uma multidão inimiga, morreu pela unidade da Igreja e defesa da verdade católica.

 

2.   Em Ancira, na Galácia, hoje Ancara, na Turquia, São Nilo, abade, que, considerado discípulo de São João Crisóstomo, dirigiu muito tempo um mosteiro e difundiu nos seus escritos a doutrina ascética.

3.   Em Mull, ilha da Escócia, São Macário, bispo, oriundo da Irlanda, que é considerado discípulo de São Columba e fundador desta Igreja.

4*.   Em Vienne, na Borgonha, actualmente na França, Santo Hesíquio, bispo, que foi promovido da dignidade senatorial à dignidade episcopal. Foram seus filhos, nascidos anteriormente, Santo Apolinário, bispo da Igreja de Valence, e Santo Avito, que lhe sucedeu na sede de Vienne.

5.   Nos montes da região de Cogolla, perto de Berceo, na actual Espanha, Santo Emiliano, presbítero, que, depois de muitos anos de vida eremítica e algum tempo de ministério clerical, abraçou a vida monástica e se tornou célebre pela sua generosidade para com os pobres e pelo dom da profecia.

6.   Em Colónia, na Austrásia, actualmente na Alemanha, São Cuniberto, bispo, que, depois das invasões dos bárbaros, restaurou na cidade e em toda a região a vida da Igreja e a piedade dos fiéis.

7.   Em Daventer, na Frísia, na actual Holanda, São Lebuíno ou Livino, presbítero, que, sendo monge oriundo da Inglaterra, se dedicou a anunciar aos habitantes desta região a paz e a salvação de Cristo.

8.   Em Kasimierz, junto ao rio Warta, na Polónia, os santos Bento, João, Mateus e Isaac, mártires, que, enviados a propagar a fé naquela região da Polónia, foram degolados de noite por alguns ladrões. Com eles se comemora também Cristiano, seu servo, que foi enforcado no telhado de uma capela.

9*.   Em Pisa, na Etrúria, hoje na Toscana, região da Itália, o Beato João Cíni, apelidado «da Paz», que passou do serviço militar ao serviço divino na Ordem Terceira de São Francisco.

10.   Em Alcalá de Henares, na Espanha, São Diogo, religioso da Ordem dos Menores, que, tanto nas ilhas Canárias como no cenóbio de Santa Maria de Ara Caéli, em Roma, se distinguiu pela sua humildade e caridade no cuidado dos enfermos.

11.   Em Tuliman, cidade do México, São Margarido Flores, presbítero e mártir, que, na grande perseguição contra a Igreja, por ser sacerdote foi preso e fuzilado, coroando assim a vida com um nobre martírio.

12*.   Em Alcúdia de Carlet, localidade da província de Valência, na Espanha, o Beato José Medes Ferrís, mártir, a quem, durante a perseguição contra a fé cristã, pela sua intrépida fidelidade, o Senhor concedeu a recompensa eterna.