Liturgia diária

Agenda litúrgica

2021-02-27

Sábado da semana I

Roxo – Ofício da féria.
Missa da féria, pf. da Quaresma.

L 1 Deut 26, 16-19; Sal 118 (119), 1-2. 4-5. 7-8
Ev Mt 5, 43-48

* Pode celebrar-se a memória São Gregório de Narek, como se indica na p. 33, n. 9 do Diretório Litúrgico.
* Na Congregação da Paixão de Jesus Cristo – S. Gabriel de Nossa Senhora das Dores, religioso – FESTA
* I Vésp. do domingo – Compl. dep. I Vésp. dom.

 

Missa

 

ANTÍFONA DE ENTRADA Salmo 18, 8
A lei do Senhor é perfeita, reconforta a alma.
As ordens do Senhor são firmes,
dão sabedoria aos simples.


ORAÇÃO COLECTA
Convertei a Vós, Pai eterno, os nossos corações, para que, buscando o único bem necessário e praticando as obras de caridade, nos consagremos inteiramente ao louvor da vossa glória. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, que é Deus convosco na unidade do Espírito Santo.


LEITURA I Deut 26, 16-19
«Serás um povo consagrado ao Senhor, teu Deus»

O último dia da semana, o sábado, dá-nos como que a síntese desta primeira semana da Quaresma, em ambiente de muita paz; é um verdadeiro repouso sabático: “Serás um povo consagrado ao Senhor”, “haveis de ser perfeitos como o vosso Pai celeste”. Este o objectivo último da ascese quaresmal, a comunhão com o Pai pela Aliança, fruto da Páscoa de Cristo, que, pela morte, passou deste mundo para o Pai.

Leitura do Livro do Deuteronómio
Moisés falou ao povo, dizendo: «O Senhor, teu Deus, ordena-te hoje que cumpras estas leis e mandamentos. Tu os guardarás e cumprirás com todo o teu coração e com toda a tua alma. Hoje obtiveste a promessa do Senhor de que Ele seria o teu Deus; e tu deves seguir os seus caminhos, cumprindo os seus mandamentos, leis e preceitos, e escutando a sua voz. E hoje o Senhor obteve de ti a promessa de que serás o seu povo, como Ele tinha declarado, e cumprirás os seus mandamentos. Ele te elevará pela glória, fama e esplendor, acima de todas as nações que formou, e serás um povo consagrado ao Senhor, teu Deus, como Ele prometeu.
Palavra do Senhor.


SALMO RESPONSORIAL Salmo 118 (119), 1-2.4-5.7-8 (R. 1b)
Refrão: Ditoso o que anda na lei do Senhor. Repete-se

Felizes os que seguem o caminho perfeito
e andam na lei do Senhor.
Felizes os que observam as suas ordens
e O procuram de todo o coração. Refrão

Promulgastes os vossos preceitos
para se cumprirem fielmente.
Oxalá meus caminhos sejam firmes
na observância dos vossos decretos. Refrão

Na rectidão de coração Vos darei graças,
ao aprender os vossos juízos.
Hei-de cumprir os vossos preceitos:
não me desampareis jamais. Refrão


ACLAMAÇÃO ANTES DO EVANGELHO 2 Cor 6, 2b
Refrão: Glória a Vós, Jesus Cristo, Palavra do Pai. Repete-se
Agora é o tempo favorável,
agora é o dia da salvação. Refrão


EVANGELHO Mt 5, 43-48
«Sede perfeitos, como o vosso Pai celeste é perfeito»

Mas a lei da perfeição não é lei exterior, imposta de fora para dentro; é lei inscrita já dentro de nós, que o próprio coração como que adivinharia, porque nos “criastes para Vós, Senhor, e o nosso coração anda inquieto enquanto não repousar em Vós” (S. Agostinho). Será esse o grande repouso, o grande Sábado: repousar em Deus! Apesar disso, o Senhor insiste, explicitando: «Sede perfeitos como o vosso Pai celeste”. Assim se faz a continuação entre a primeira e a segunda leitura, passando da Lei ao Evangelho pelos caminhos do Senhor, que no salmo intercalar são cantados como caminhos da felicidade. Por eles chegaremos à Transfiguração, que amanhã celebramos.

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Mateus
Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: «Ouvistes que foi dito aos antigos: ‘Amarás o teu próximo e odiarás o teu inimigo’. Eu, porém, digo-vos: Amai os vossos inimigos e orai por aqueles que vos perseguem, para serdes filhos do vosso Pai que está nos Céus; pois Ele faz nascer o sol sobre bons e maus e chover sobre justos e injustos. Se amardes aqueles que vos amam, que recompensa tereis? Não fazem a mesma coisa os publicanos? E se saudardes apenas os vossos irmãos, que fazeis de extraordinário? Não o fazem também os pagãos? Portanto, sede perfeitos, como o vosso Pai celeste é perfeito».
Palavra da salvação.


ORAÇÃO SOBRE AS OBLATAS
Fazei, Senhor, que estes santos mistérios, instituídos para nossa renovação espiritual, nos tornem dignos de participar nos seus frutos. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, que é Deus convosco na unidade do Espírito Santo.

Prefácio da Quaresma


ANTÍFONA DA COMUNHÃO Mt 5, 48
Sede perfeitos, como o vosso Pai celeste é perfeito,
diz o Senhor.


ORAÇÃO DEPOIS DA COMUNHÃO
Protegei continuamente, Senhor, aqueles que alimentais nos divinos mistérios e dai a consolação da vossa graça àqueles que formastes com os ensinamentos celestes. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, que é Deus convosco na unidade do Espírito Santo.

 

 

Santo

São Gregório de Narek, abade e doutor da Igreja

 

 

Martirológio

1.   Em Alexandria, no Egipto, a comemoração dos santos Julião e Euno, mártires, na perseguição do imperador Décio. Julião, por ser tão enfermo de gota que não podia andar nem estar de pé, foi apresentado ao juiz, juntamente com dois servos que o levaram numa cadeira. Um deles, com medo, renegou a fé; o outro, chamado Euno, perseverou com o seu senhor na confissão de Cristo. Conduzidos ambos por toda a cidade montados em camelos, à vista de todo o povo foram flagelados até à morte.

2.   Também em Alexandria, no Egipto, São Besas, mártir, que, sendo soldado, por ter intentado conter os que insultavam os santos mártires anteriormente mencionados, foi denunciado ao juiz e, perseverando firme na fé, foi decapitado.

3*.   No território de Rouen, na Gália, hoje na França, Santa Honorina, virgem e mártir.

4.   Em Lião, também na Gália, hoje na França, São Baldomiro, subdiácono, homem consagrado a Deus.

5.   Em Constantinopla, hoje Istambul, na Turquia, os santos Basílio e Procópio Decapolita, monges, que, no tempo de Leão o Isáurico, defenderam vigorosamente o culto das sagradas imagens.

6.   No mosteiro de Narek, na Arménia, São Gregório, monge e doutor da Igreja, evangelizador dos Armenos, ilustre pela doutrina, escritos e ciência mística.

7*.   Em Messina, na Sicília, região da Itália, São Lucas, abade do mosteiro do Santíssimo Salvador, sob a regra dos monges orientais.

8.   Em Londres, na Inglaterra, Santa Ana Line, viúva e mártir, que, depois de ter morrido o esposo no exílio por causa da fé católica, conseguiu arranjar uma casa para os sacerdotes, e por isso, no reinado de Isabel I, foi enforcada no patíbulo de Tyburn. Com ela padeceram o suplício também os beatos presbíteros e mártires Marcos Barkworth, da Ordem de São Bento, e Rogério Filcock, da Companhia de Jesus, dilacerados à espada quando ainda estavam vivos.

9*.   Também em Londres, o Beato Guilherme Richardson, presbítero e mártir, que, ordenado em Sevilha, na Espanha, por causa do seu sacerdócio foi enforcado no patíbulo de Tyburn, sendo o último mártir do reinado de Isabel I.

10*.   Em Sencelles, localidade da ilha de Maiorca, na Espanha, a Beata Francisca Ana de Nossa Senhora das Dores (Francisca Maria Cirer Carbonell), virgem, que, não sabendo ler nem escrever, mas animada pelo zelo divino, fundou a Comunidade das Irmãs da Caridade.

11*.   Em Ísola del Gran Sasso, nos Abruzos, região da Itália, São Gabriel de Nossa Senhora das Dores (Francisco Possénti), acólito, que, abandonando a vanglória do mundo, entrou ainda adolescente na Congregação da Paixão, onde terminou o breve curso da sua vida.

12♦.   Em Barcelona, na Espanha, o Beato José Tous y Soler, presbítero da Ordem dos Frades Menores Capuchinhos, fundador da Congregação das Irmãs Capuchinhas do Divino Pastor.

13*.   Em Marselha, na França, a Beata Maria de Jesus Deluil Martiny, virgem, que fundou a Congregação das Filhas do Coração de Jesus e, ferida mortalmente por um homem violento, concluiu com o derramamento do seu sangue uma vida intimamente unida à Paixão de Cristo.

14*.   Em Pasto, na Colômbia, a Beata Maria da Caridade do Espírito Santo (Maria Josefa Carolina Brader), virgem, que soube conciliar excelentemente a vida contemplativa com a actividade missionária e fundou a Congregação das Irmãs Franciscanas de Maria Imaculada, para promover a formação cristã do povo.